O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2012/09/18

NÃO RECLAME DE BARRIGA CHEIA

Filed under: A real do mundo real — trezende @ 09:32

O senso comum adora espalhar a ideia de que as mulheres são seres complicados. Mas há muito mais situações estranhas e surreais no mundo masculino do que imagina nossa vã filosofia.
Existem pelo menos três preocupações masculinas que ultrapassam a fronteira do entendimento: a perda de cabelo; a situação do time do coração no campeonato e o tamanho do pênis.
Para eles, imaginar-se careca, com o time rebaixado para a segunda divisão e ainda por cima pouco provido do item-mor da masculinidade é pior do que perder o emprego, ficar sem dente, sem comida ou morar na rua.
Pois agora vem a pá de cal: uma pesquisa realizada na Inglaterra mostrou que um terço dos homens britânicos não conseguem enxergar seu próprio pênis.
A pesquisa foi realizada pelo site “We Love Our Health” (“Nós Amamos Nossa Saúde”) com mil homens entre 35 e 60 anos. A conclusão: 33% dos homens que ficam em pé e olham para baixo não dão notícias de seu “mini me”. O número aumenta para 44% entre os que têm entre 51 e 60 anos.
Se levarmos em consideração o fato de que desses mil muitos devem ter faltado com a verdade, o número real é preocupante.
A culpada é a pança.
A partir de dados que dão conta de que mais de 5,6 milhões de homens na Inglaterra estão acima do peso, sob o risco de reduzir suas expectativas de vida em nove anos e de sofrerem de doenças do coração, o site lançou uma campanha chamada “Big Check Campaign”.
O objetivo era encorajá-los a fazer um “teste salva-vidas” com a pergunta: “Você é capaz de ver seu pênis?”.
O site é uma ideia de três mulheres: Daryl Taylor, Rhona Pearson e Anna Woolf.
“Os resultados são preocupantes e os homens devem ser incentivados a abrir os olhos aos potenciais riscos à saúde. Um obeso que não é capaz de enxergar seu próprio pênis tem cinco vezes mais chances de desenvolver diabetes do tipo 2, três vezes mais chances de ter cancer de cólon e mais de duas vezes e meia de pressão alta – a maior causa de infarto e doenças do coração”, diz o médico e consultor do síte, Johan du Plessis.
Portanto, os que ainda conseguem dar um oi ao amigo – ainda que na versão “mini me” – podem se dar por satisfeitos. Não reclamem de barriga cheia.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: