O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2012/09/02

NA SALA DE CINEMA EU SENTEI E CHOREI

Filed under: Cri-crítica — trezende @ 09:35

Com este “À Beira do Caminho” Breno Silveira mostra que está se especializando em filmes do gênero “chora coração” – ele também dirigiu “Dois Filhos de Francisco”.
Seu novo trabalho conta a história da amizade entre dois homens unidos pelo mesmo sentimento: o da perda. João é um homem ranzinza e amargurado que perdeu a alegria de viver após um acontecimento marcante no passado. Já o garoto Duda só quer conhecer o pai que nem sabe que ele existe.
“À Beira do Caminho” é o famoso filme “bem feitinho” que pega o caminho mais fácil em se tratando de um “road movie”. Ele pontua os dramas dos personagens com as músicas do “rei” Roberto Carlos e com frases clássicas de traseiras de caminhão.
Uma das primeiras imagens é a do caminhão do protagonista com os dizeres “Mantenha Distância”. Já se sabe, de antemão, que teremos um motorista arredio.
Mas essa é a parte menos óbvia. Há outras mais elementares.
Quando os dois se dão conta de amizade que nasce entre eles, o garoto canta “Amigo”. Quando João tem um flashback com a ex-namorada, a trilha sonora é “Outra Vez”.
Quando os dramas dos personagens são apresentados, close na traseira de um caminhão: “Viver é como desenhar sem borracha”.
Quando se fala em saudade, outra “filosofia caminhoneira” enche a tela: “Quando a saudade não cabe no peito ela transborda pelos olhos”.
E, no encerramento do filme, o “gran finale”: “Prepare-se para o pior, espere o melhor e aceite o que vier”.
Parece trabalho de conclusão de curso de faculdade de Cinema.
O que se salva desse punhado de “paulocoelhices” é o elenco. João Miguel é um ótimo ator, mas o garoto Vinícius Nascimento é ainda melhor.
O menino – que já havia feito uma participação em “Ó Pai Ó” – foi selecionado entre 800. As melhores cenas e falas são dele, que está com 14 anos (no filme ele tinha 12). O personagem tem o jeito e o olhar inocente de uma criança, mas age como adulto.
João Miguel gosta mesmo de comer poeira. Além de ter feito parte do elenco de “Xingu”, esta é a segunda incursão do ator num “road movie” brasileiro – o primeiro foi no “cabeça” “Cinema Aspirinas e Urubus”.
Para quem gosta de previsibilidade e não quer ser surpreendido, “À Beira do Caminho” é uma ótima pedida. Boa sorte.

Anúncios

2 Comentários »

  1. Adoro suas criticas. Essa gostei desde o titulo: ótimo!!

    Comentário por picida ribeiro — 2012/09/04 @ 13:27

  2. Vi o filme e adorei, trilha sonora impecável. A fotografia muito bonita. Realmente o menino arrasou na interpretação e João Miguel, nossa, foi perfeito. O enredo me emocionou do inicio ao fim. Como amante de cinema, cada vez mais tenho prazer em assistir um filme nacional.

    Comentário por Christianny Correa — 2012/09/15 @ 19:35


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: