O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2012/07/13

PARA MÉDICOS E LOUCOS

Filed under: Folheando — trezende @ 10:38

Hoje um tema bem adequado à Sexta-Feira 13: o “Complete Manual of Things that Might Kill You – A Guide to Self-Diagnosis for Hypochondriacs” algo como “O Manual Completo de Coisas que Podem Matá-lo – Um Guia de Autodiagnóstico para Hipocondríacos”.
Segundo o site da “Amazon”, “durante muito tempo o hipocondríaco teve de se contentar com o material de referência médica escrito para as massas, mas esse livro revolucionário é dedicado inteiramente à perspectiva do hipocondríaco”. Afinal, “todos vamos morrer de alguma coisa – então por que não escolher o nome de uma doença rara e difícil de pronunciar?”.
Apesar de superbem ilustrado, organizado e carregado de informações técnicas verdadeiras e muito úteis, no prefácio a editora deixa claro que se trata de um livro com propósitos recreativos.
No início, explicações sobre o que é hipocondria, sua história e como reconhecer um hipocondríaco.
Usado pela primeira vez por Hipócrates no século 4 antes de Cristo, o termo “hipocondria” não se referia àquele que teme doenças em geral. Estava relacionado às desordens digestivas e envolveriam o fígado, o baço e a vesícula.
Acreditava-se que os humores – fluidos corporais – que emanavam do hipocôndrio (que reveste a cavidade gástrica) causavam problemas físicos e emocionais.
A hipocondria só passa a ser relacionada à preocupação excessiva com a saúde no século 2 pelo filósofo e médico romano Galeno, que a associou à melancolia.
O livro traz também um teste para o leitor identificar se sofre do problema, o “The Whiteley Index”. Desenvolvido em 1967 pelo doutor Issy Pilowsky, foi publicado pela primeira vez no “Jornal Britânico de Psiquiatria”.
Os capítulos – divididos de acordo com as partes do corpo e os sintomas – seguem o padrão: “Cabeça: Se você sofre dor de cabeça talvez você tenha…”. As opções são bem animadoras: tumor cerebral, encefalite…
Alguns capítulos são classicamente hipocondríacos (“Aperto de mão mortal: A etiqueta pode ser fatal”), mas outros são muito úteis, como o que fala dos dez erros médicos mais comuns, dos suplementos desnecessários, de intoxicação alimentar e de doenças sexualmente transmissíveis.
Mas o guia não é só tragédia. Ele enumera alguns benefícios de ser hipocondríaco, como aumentar a atenção com a saúde, desenvolver o conhecimento sobre esse assunto, ajudar na vida social e até desenvolver a imaginação.
No fim um extenso glossário com termos médicos e um índice com mais de 300 doenças para o hipocondríaco se refestelar.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: