O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2012/05/28

CIÊNCIA IMPROVÁVEL

Filed under: Mentes brilhantes — trezende @ 09:26

Desde que o mundo é mundo as pessoas sonham em prever o futuro. Os mais sensíveis ou românticos gostariam que fosse possível antever o sucesso de um relacionamento e recorrem à cigana, às cartas, às runas e à bola de cristal.
Hoje parece impossível prever o futuro de um casamento, por exemplo. Mas no passado tudo parecia muito mais prático.
Segundo um pensador futurista no início do século 20 haveria uma “Ciência” para isso. É o que revela um post do blog “Paleofuture”, do site da fundação “Smithsonian”.
A edição de abril de 1924 da revista “Science and Invention” publicou um artigo de Hugo Gernsback, o editor da revista, que examinou diferentes maneiras “científicas” para determinar se um casamento daria certo ou não. As ilustrações são surreais.
Hugo diz que há pelo menos quatro testes que podem assegurar com uma razoável certeza a felicidade do casamento. São eles:

1) Teste da atração física
Segundo Hugo, é o item mais importante para que um casamento seja bem-sucedido. Ele explica que a atração física pode ser medida através de eletrodos conectados aos pulsos do casal. Uma corrente presa ao peito seria capaz de avaliar a respiração. Na teoria de Hugo, se no momento do beijo ou do abraço a pulsação subir e a respiração se tornar mais ofegante está cientificamente comprovada a evidência de atração física.

2) Teste da empatia
Esse teste envolve um assistir ao outro passar por alguma experiência traumática. Na ilustração do artigo, a esposa vê o marido doando sangue. Se ocorrerem contrações musculares e a respiração ficar ofegante são amostras suficientes para dizer que um é solidário ao outro.

3) Teste do odor corporal
Segundo Hugo, o odor corporal é a principal causa do fim de muitos casamentos. Durante este teste, um cheira o outro. Um deles fica dentro de uma grande cápsula que tem uma mangueira acoplada. Após a fungada, se ele ou ela demonstrarem qualquer alteração (por meio dos eletrodos nos pulsos e no peito) o destino amoroso do casal está garantido.

4) Teste da desordem nervosa
Pelo menos um deles precisa manter-se calmo sob uma situação de pressão. Durante o teste, o cientista dispara, sem avisar, um tiro para o alto. A reação nervosa do casal é gravada. Se os dois demonstrarem-se assustados, é muito possível que o casamento não vá adiante.

Bora pro laboratório?

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: