O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2012/04/23

GOLPE DA PRATELEIRA

Filed under: A real do mundo real — trezende @ 09:19

Muitas pessoas sabem ignorar emails com golpes do tipo “você foi o vencedor do sorteio da loteria internacional” ou como se manter longe das bolsas de marcas famosas falsas vendidas por camelôs.
Mas de acordo com uma reportagem do site “Yahoo News”, os consumidores estão se tornando presas fáceis no supermercado.
A adulteração, a diluição, a falsificação ou a alteração de rótulos dos produtos das prateleiras é uma tendência em supermercados e lojas que comercializam produtos de uso pessoal.
Apesar de ainda existirem poucos dados a respeito da frequência com que isso acontece, especialistas estão preocupados com essa modalidade de fraude.
Uma pesquisa publicada pelo “Journal of Food Science” analisou os produtos mais alterados e descobriu que eles incluem azeite de oliva, leite e mel. “Há também tomates falsificados, acredite se quiser”, diz Tara Steketee, gerente de uma consultoria de proteção de falsificação.
No caso do azeite, o produto normal é comercializado como se fosse extra virgem ou uma variedade mais barata da Grécia é vendida no lugar de uma italiana de qualidade.
Há também alterações perigosas para a saúde. Um caso famoso citado pela matéria aconteceu na Espanha, onde 600 pessoas tiveram sintomas de intoxicação por consumir azeite que continha lubrificante industrial.
O leite geralmente é alterado com o acréscimo de uma substância química chamada melamina.
O mel representa 7% dos casos de fraude alimentar. No ano passado, testes concluíram que 75% do que estava sendo vendido não continha pólen – a ausência deste componente torna difícil a identificação da origem do produto.
Por que a alteração? Os testes mostram que um terço do mel importado vem da Ásia e é contaminado por chumbo e antibióticos.
Os outros produtos da lista são suco de frutas, produtos para bebês, temperos, álcool e peixe.
Segundo os especialistas, o número crescente de produtos importados consumidos por americanos faz com que a identificação da fraude seja mais complicada.
“A variedade é maior, mas isso aumenta também o risco de as práticas de segurança alimentar serem menos rigorosas”, explica Clare Narrod, da Universidade de Maryland.
Comida é um dos produtos mais fáceis de serem falsificados porque a distinção do real às vezes é muito sutil – um bom exemplo é a venda de tomates normais no lugar dos orgânicos.
Os criminosos sabem que a maioria dos compradores não é capaz de sentir diferenças entre marcas de vinho ou entre variedades de salmão.
Para evitar o problema, os consumidores devem optar sempre por marcas conhecidas. “É a reputação delas que está em jogo”, diz Clare. Outra dica é comprar em locais que não tenham estoques muito grandes.

Anúncios

4 Comentários »

  1. Penso que órgãos relacionados à segurança alimentar devem reforçar a fiscalização de produtos nos supermercados. Realmente, nós, consumidores, corremos riscos que sequer imaginamos…

    Queria também comentar a respeito da “falsificação” de tomates. Para mim, TODOS os tomates (e vegetais, carnes, etc.) são orgânicos: contêm carbono em sua composição – é isso que diferencia quimicamente a matéria orgânica da não orgânica. Agora, se alguém passar mal por comer um tomate dito ‘orgânico’, pode ter certeza, não houve troca de produto na gôndola. É mais provável que o dito tomate tenha sido realmente cultivado sem agrotóxicos e possivelmente estava contaminado por bactérias presentes nos ‘adubos orgânicos’ usados, como ocorreu há alguns anos com a ingestão de espinafre fresco nos EUA, contaminado pela perigosíssima bactéria enterotoxigênica Escherichia coli, cepa O157:H7. O relatório do FDA reconheceu que produtos obtidos a partir de métodos ‘orgânicos’ podem oferecer um novo tipo de risco alimentar… De minha parte, digo que os agrotóxicos têm que ser aprovados por diversas instâncias governamentais para uso nas diferentes culturas e eu me sinto muito mais segura em consumir um alimento convencional do que um dito ‘orgânico’. Ainda mais aqui no nosso Brasil, a terra do “jeitinho”…

    Ufa! Escrevi demais :-P
    Bjão, Tati.

    Comentário por Vaninha — 2012/04/25 @ 09:56

  2. Dureza mesmo é comprar gato por lebre…

    Comentário por Vaninha — 2012/04/25 @ 09:57

  3. Caramba! Já comprei uma duzia de ovos vermelhos (mais caros) que quando na água, para serem cozidos, revelaram-se ovos brancos! Isso em uma rede de supermercados dita séria… Louras falsas, há como identificar… mas, ovos falsos!

    Comentário por Cláudio — 2012/04/25 @ 15:26

  4. Comprei dia desses num grande supermercado pasta de dente Oral B promoção metade do preço
    Qdo cheguei em casa vi que era uma falsificação,inclusive embalagem.
    Nesse mesmo esquema ja caí em golpe promoção de salsicha Perdigão e queijo ralado Faixa Azul
    E agora fazer o que daqui pra frente??
    Fiquei com vontade de chamar os fabricantes

    Comentário por picida ribeiro — 2012/04/30 @ 14:09


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: