O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2012/04/21

REALIDADE FANTÁSTICA

Filed under: Folheando — trezende @ 09:11

É impossível passar batido por essa capa.
O livro: “Let’s Pretend This Never Happened” (“Vamos Fazer de Conta que Isso Nunca Aconteceu”).
O subtítulo: “Memórias quase verdadeiras”.
A autora: Jenny Lawson.
Jenny é uma jornalista bem popular na Internet. Conhecida por seu senso de humor, ela tem milhões de seguidores no Twitter e mantém o blog “The Bloggess”, cujo subtítulo é: “Como madre Teresa, só que melhor”.
Em 2011 Jenny ficou em segundo lugar no ranking das “mães blogueiras” mais influentes do ano divulgado pelo site Babble (Babble.com), de conteúdos para pais.
Ela mantém ainda uma coluna familiar no jornal “Houston Chronicle” e é colunista de sexo.
Apesar de escritora popular, Jenny levou 11 anos para escrever seu primeiro livro: “É uma carta de amor para a minha família”, diz ela. Particularmente para filha Hailey, de 7 anos. “Tenho uma memória terrível, então quando for avó isso servirá como um lembrete”.
No livro, ela leva os leitores a uma jornada à sua terra, o Texas, contando fatos de sua adolescência, os anos escolares, a relação tortuosa de 15 anos com o marido Victor, a filha, seus gatos de estimação e a estranha coleção de animais empalhados fantasiados.
Ela também fala de suas tentativas de aprender como confiar nas mulheres – após passar uma semana numa vinícola californiana acompanhada de outras blogueiras
“Cresci como uma menina negra e pobre em Nova York. Exceto pelo fato de ter que trocar “negra” por “branca” e “Nova York” por “interior do Texas”, os assuntos abordados são sobre funções corporais e animais mortos temperados com obscenidades”, diz ela.
No ano passado Jenny levou um rato morto e fantasiado num voo para Nova York. Hamlet von Schnitzel viajou com a jornalista porque ela queria convencer seu editor de que um rato morto é muito mais fotogênico do que ela e poderia se transformar na capa do livro.
A fixação por bichos mortos talvez se explique pelo fato de Jenny ser filha de um taxidermista profissional.
Mas nem tudo no livro de Jenny é piada. Ela conta passagens sobre seus problemas com a depressão e a artrite reumatoide e conclui que os momentos mais vergonhosos de nossas vidas – aqueles que a gente finge que nunca aconteceram – são os que nos definem de verdade.
Enfim, tudo o que precisamos é aprender a rir da desgraça.

P.S.: Amanhã estarei offline. Até segunda!

Anúncios

1 Comentário »

  1. Bom domingo!
    Bacana a Jenny, e concordo parcialmente com ela sobre os momentos que definem a nossa vida. Só acrescentaria que… TODOS definem…
    Abç,
    Adh

    Comentário por Adh2bs — 2012/04/21 @ 12:30


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: