O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2012/04/14

A VIDA É UM DOCE

Filed under: Cultura inútil — trezende @ 09:48

E lá se vão 100 anos que o “inaufragável” naufragou. No dia 14 de abril de 1912 o noticiário só tinha páginas para o Titanic.
Cem anos depois, as notícias e curiosidades do dia parecem ter afundado junto com ele. Na maré da falta de assunto de hoje, só sobra espaço para um pouco de cultura inútil. Portanto, nos afundemos nela.
Segundo um estudo publicado pelo “Journal of Personality and Social Psychology”, pessoas que gostam de doce têm predisposição para serem mais agradáveis, amigáveis e prestativas – açucaradas, enfim – do que os que preferem outros tipos de sabores, como comidas apimentadas ou ingredientes amargos.
“Nossos resultados sugerem que há uma forte relação entre sabores doces e comportamento social”, diz Michael D. Robinson, da Universidade de Dakota do Norte.
As conclusões foram tiradas a partir de cinco testes envolvendo universitários.
Uma das experiências comparou pessoas que comeram um tipo de chocolate com um grupo que comeu um biscoito salgado ou não comeu nada. Aqueles que comeram o doce se mostraram mais dispostos a ajudar os outros.
Quem simplesmente desconsidera, ignora ou acha óbvio demais o estudo americano, o jornal “Baltimore Sun” elaborou um guia divertido – e verdadeiro até. “O que seu doce favorito revela sobre sua personalidade”.
De acordo com o jornal, gostar de “Snickers” é sinal de indecisão: “Você quer chocolate? Ou as castanhas? Você não sabe. Ou sabe?”. Já os amantes do torrone são fazendeiros frustrados. “No fundo você é uma alma doce que ama cultivar ervilhas e fazer xarope de ‘maple’ (bordo)”.
Os demais chocolates citados no guia não são tão populares por aqui, então elaboremos nosso próprio guia personalidade x chocolate:
– Suflair: convence-se fácil por comerciais e compra tudo o que vê na TV. O sonho de todo publicitário;
– Bis: típica pessoa esforçada. Pretende comer só um, mas devora quase a caixa inteira;
– Amandita: distraído. Não sabe, mas gosta mesmo é de manteiga com sabor;
– Confeti: metódico. Tem toda uma técnica para comer o pacotinho. Primeiro os amarelos, depois os verdes, os brancos e assim por diante;
– Sonho de Valsa: o eterno apaixonado;
– Chocolate com barra de cereal: o que se engana que está sendo saudável;
– Diamante Negro: tradicional ao extremo, é o mesmo tipo que come Prestígio e Sensação;
– Kit Kat: come para dizer que é chique, já que só de uns tempos para cá apareceu nas nossas prateleiras;
– Chocolates amargo e meio amargo: chato de galocha. Sua frase típica é: “não gosto de doce muito doce”;
– Chocolate Surpresa: quem comprava o Surpresa na infância estava mais preocupado em completar o álbum dos animais do que em comer o chocolate;
– Talento: liberal, gosta de novas experiências;
– Toblerone: bon vivant. Gasta R$ 30 numa barrinha de 30 gramas porque tem dinheiro para tanto.

Novas sugestões?

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: