O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2012/03/19

ENTREVISTA COM A VAMPIRA

Filed under: A real do mundo real — trezende @ 09:46

Milhões de chineses estão de luto. É que um dos programas de maior sucesso na TV da província de Henan, na China central, saiu do ar.
Era algo assim bem leve: “Interviews Before Execution” (“Entrevistas Antes da Execução”).
A atração, apresentada por Ding Yu, era uma espécie de “Marília Gabriela Entrevista” só com condenados à morte.
Depois de cinco anos de sucesso, ele foi retirado do ar na sexta-feira, dia 9 de março.
Transmitido todo domingo à noite, “Interviews Before Execution” sempre esteve entre os dez mais assistidos da TV da província de Henan, chegando a 40 milhões de telespectadores.
Além do sucesso da atração, a apresentadora Ding Yu virou uma estrela. Alguns se referiam ao programa como “A Bela com as Feras”.
Segundo os idealizadores, o objetivo era encontrar casos que servissem de alerta às pessoas. O slogan falava no despertar da natureza humana e na percepção do valor da vida.
Toda segunda-feira pela manhã Ding Yu e sua equipe vasculhavam casos para serem exibidos no programa – e eles tinham de ser rápidos, já que na China os prisioneiros são executados sete dias após a sentença.
Apelativo? Ding discorda: “Eles querem ser ouvidos. Alguns me disseram: ‘Estou muito orgulhoso. Disse tantas coisas que estavam no meu coração. Na prisão nunca havia uma pessoa para a qual eu pudesse contar coisas que me aconteceram no passado”.
O programa concentrava-se exclusivamente em entrevistas com presos condenados por assassinatos violentos. Ding nunca entrevistou prisioneiros políticos ou aqueles cuja sentença ainda não havia sido dada.
Na China, 55 crimes são punidos com a morte, como assassinato, traição, rebelião armada, suborno e contrabando. Muitos dos casos exibidos no programa foram motivados por dinheiro.
Depois de 226 entrevistas, pouco surpreende Ding.
“Sinto pena e pesar, mas não simpatizo com eles. Eles têm de pagar um preço alto pelo o que fizeram de errado. Eles merecem isso”, diz ela. “Entrevistei criminosos muito jovens – alguns com apenas 18 anos. Essa é a idade mínima para ser condenado à morte”.
A homossexualidade é um grande tabu na China. Em 2008, quando o programa mostrou o caso de Bao Ronting, um gay que matou a mãe, a audiência foi lá para cima.
“Nunca havia tido contato tão próximo com um gay. Apesar de ser homem, ele me perguntou num tom de voz feminino: ‘Você se sente estranha falando comigo?’. Na verdade, me senti bem incomodada”, relembra Ding.
A atração apresentou três episódios sobre o caso Bao Ronting e o seguiu até o dia de sua execução, em novembro de 2008.
Num dos encontros Bao perguntou à Ding: “Eu vou para o céu?”.
Ao lembrar-se da frase ela reflete: “Eu testemunhei a transição da vida para a morte”.
No seu último dia de vida, Bao Ronting desfilou em carro aberto com uma placa no pescoço que detalhava o crime que havia cometido. Essa prática é ilegal na China moderna – mas nem sempre a lei é seguida.
“Devemos abolir a pena de morte? Se a sentença de morte é um ato violento em si, deveríamos abolí-la. No entanto, não acho que nosso país esteja preparado para isso. No futuro pode ser uma boa”, diz Ding.
Alguma dúvida de que “Interviews Before Execution” era exibido por um dos 3 mil canais estatais da China?

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: