O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2012/02/27

DESPERATE HOUSEWIVES

Filed under: Cri-crítica — trezende @ 09:37

A força de “Histórias Cruzadas” está no fato de ser baseado num caso real. O livro no qual ele inspirou-se (“The Help”) foi rejeitado 60 vezes por várias editoras até ser publicado. Quando finalmente chegou às livrarias, tornou-se um sucesso e permaneceu por semanas na lista dos mais vendidos do “The New York Times”.
Como filme é apenas correto. O diretor Tate Taylor optou por não correr riscos e não se aprofundar em detalhes históricos. Preferiu contar uma história linear narrada em off pela protagonista, expor os dramas das personagens e mostrar que a redenção vem pela superação.
A história se passa no início dos anos 60, no Mississipi, no auge da segregação racial.
Depois de cursar a universidade, Skeeter (Emma Stone) volta para sua cidade natal, Jackson. Mas ao contrário de suas amigas não planeja fisgar um marido e cuidar dos filhos. Pensa em fazer a diferença.
Determinada a tornar-se uma jornalista, ela decide ouvir (e publicar) as histórias das empregadas negras da cidade oprimidas por relações de trabalho preconceituosas e baseadas em leis absurdas.
Certas cenas são tão inimagináveis que parecem ficção. Mais inacreditável ainda é pensar que aconteceram há menos de 50 anos.
Uma situação que o filme faz questão de sublinhar é que negros não podiam usar os mesmos banheiros que os brancos.
Havia até uma lei que orientava a conduta dos não-brancos e outras minorias no Mississipi. Quatro artigos são lidos por Skeeter:
“I – Nenhuma pessoa deve exigir que mulheres brancas sejam tratadas em enfermarias ou quartos onde homens negros estejam internados; II – Livros não devem ser trocados entre brancos e negros. Devem continuar sendo usados pela raça que os usou primeiro; III – Nenhuma barbearia negra deve ser usada por mulheres ou homens brancos; IV – Qualquer pessoa imprimindo, publicando ou circulando material escrito incitando a aceitação pública de igualdade social entre brancos e negros está sujeita à prisão”.
Felizmente as discussões sobre a questão racial evoluíram em muito pouco tempo.
“Histórias Cruzadas” é um filme feminino, mas não exclusivamente para mulheres.
As personagens têm personalidades completamente diferentes, mas que têm como ponto comum a força de vontade – tanto para o bem quanto para o mal.
Há as empregadas sofredoras que cuidam dos filhos das patroas (Viola Davis e Octavia Spencer); as jovens ricas e hipócritas da sociedade conservadora; a garota que apesar de pertencer a este grupo não é fútil como as amigas (Emma Stone); e a maluquete perua (Jessica Chastain).
Deixem que falem de Viola Davis, porque “Histórias Cruzadas” é de sua coadjuvante: Octavia Spencer. Ótima. Mereceu o Oscar.

E para começar o ano, nada como encerrar o post com uma frase dita pela guru de Skeeter, Constantine: “Todos os dias, quando acorda de manhã, você tem que tomar decisões. Tem que se perguntar: ‘Vou acreditar em todas as coisas ruins que os tolos vão dizer sobre mim hoje?’ (…) Você tem que fazer algo grande da sua vida. Espere e veja”.

Anúncios

1 Comentário »

  1. Oi, Tati! Eu gostei muito de “Histórias cruzadas”, pela mesma razão que você ressaltou em seu post: expõe dramas pessoais. Outro trunfo do filme é que pode nos levar à reflexão sobre a “segregação social” que vivemos. Acredite, já ouvi casos de patroas (brasileiras) que limitam comida para suas empregadas, pelo simples fato de serem empregadas… É preciso que uma ou duas gerações de patroas deixem de existir para que a situação melhore para muita gente…
    Parabéns pelo ótimo post!!
    Em tempo: Octávia Spencer mereceu mesmo o Oscar. Quanto à Viola Davis, a atuação dela foi boa, mas achei meio apagada, sem contar que era impossível ganhar da Meryl Streep no papel da Tatcher.
    Bjão.

    Comentário por Vaninha — 2012/02/27 @ 10:07


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: