O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2012/02/24

SANGUE NOS OLHOS

Filed under: Diário de bordo — trezende @ 10:17

Fundada pelo espanhol Pedro de Heredia em 1533, durante os séculos 16 e 17 Cartagena tornou-se alvo de constantes ataques de piratas ingleses e franceses que iam em busca principalmente das pedras preciosas dos cartageneros. Por esse motivo os espanhóis financiaram a construção dos muros e dos fortes que hoje são a principal atração turística de Cartagena.
Quando as obras ficaram prontas, a cidade foi considerada “impenetrável” – o que não a impediu de ser atacada diversas vezes.
O forte mais famoso é chamado de “Castillo San Felipe de Barajas”, que começou a ser construído no século 16 e até hoje continua bem preservado.
A localização é privilegiada: bem no alto da colina de San Lázaro. Dentro, um complexo de túneis, labirintos, galerias subterrâneas e depósitos de pólvora. Dá até para brincar de esconde-esconde.
Para andar nos túneis é mais fácil fazê-lo à la Corcunda de Notre Dame – os espanhóis eram pequenos e construíram as passagens bem baixas para atrapalhar os ingleses.
Nas galerias, há os chamados “nichos de morte”, locais onde os espanhóis se escondiam com suas baionetas. Quando um inglês passava, bang.
Na parte externa, há rampas, guaritas e canhões com rodinhas. Os canhões eram deslocados sempre que era necessário confundir o inimigo. Como os espanhóis que vigiavam o forte eram em pouco número, mudar a artilharia de lugar era uma estratégia para se fingirem de muitos e intimidarem os piratas.
Lá do alto vemos também a estátua em homenagem a Blas de Lezo, personagem que tem uma história interessante e pouco conhecida.
O marinheiro espanhol participou de diversas batalhas durante o século 18: perdeu a perna esquerda numa guerra contra os franceses; o olho esquerdo durante a batalha de Toulon; e depois o antebraço direito em outra batalha, perto da costa de Barcelona.
Apesar de seus inúmeros atos heróicos, entre os cartageneros Don Blas é tratado menos como herói e mais como piada. Chamam-no de “Meio-Homem”.
Mais afastado do “Castillo San Felipe de Barajas” e da cidade “amuralhada”, outro ponto turístico merece uma visita: o convento de “La Popa”.
Construído a 156 metros acima do nível do mar, o convento é o ponto mais alto da cidade. Além da vista panorâmica, o mais bonito de “La Popa” é o jardim interno, todo florido.

Vejam mais fotos AQUI

Amanhã o quarto capítulo

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: