O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2012/02/10

DAMA DE FERRO

Filed under: Cri-crítica — trezende @ 09:04

Ela entrou para a História e já passava da hora de ganhar uma versão cinematográfica.
Cercado de expectativas, chega aos cinemas “A Dama de Ferro”, que narra a trajetória da primeira e até agora única mulher a ocupar o posto de primeira-ministra da Inglaterra.
A direção é de Phyllida Lloyd, já havia trabalhado com Meryl Streep em “Mamma Mia!”.
Por se tratar de uma biografia – gênero menos passível de erro do que a ficção pura – tão importante quanto cuidar para não resvalar nos clichês é a escolha do biografado.
E o que não falta é história e polêmica na vida de Margareth Thatcher.
No filme ela é retratada como uma mulher autoritária – que manda afundar um navio argentino com a mesma naturalidade com que escolhe seus brincos –, uma obstinada pelo trabalho e por seus ideais políticos. Tanto, que a família é deixada em segundo plano – alguns jornais noticiaram, inclusive, que os filhos da ex-primeira-ministra teriam ficado horrorizados com o roteiro.
Filha de um quitandeiro – que também era prefeito da cidade em que viviam, Grantham –, ela ganha uma bolsa para estudar em Oxford e vai crescendo gradualmente até se tornar a mulher mais poderosa do mundo durante 11 anos.
A história se passa nos dias atuais, mas não é linear, e apresenta uma Margareth Thatcher debilitada mentalmente. Durante as idas e vindas no tempo, ela relembra momentos importantes de sua vida pessoal – como o nascimento de seus filhos gêmeos – e da carreira política, como o atentado do qual foi vítima em 1984, os protestos decorrentes de suas medidas impopulares, a Guerra das Malvinas e sua demissão.
Se não há grandes arapucas para uma cinebiografia – a não ser as críticas negativas de pessoas que conviveram com Thatcher –, uma interpretação mediana da protagonista poderia colocar tudo a perder. Portanto, merece destaque a atuação brilhante de Meryl Streep. Meryl está com o diabo no corpo. Essa versão da dama de ferro merece o boneco de ouro.
Além da semelhança física – alcançada graças ao impecável trabalho da equipe de maquiagem, que também concorre ao Oscar –, Meryl personifica com precisão detalhes como o corpo curvado, o passo miudinho e os muxoxos de uma senhora de mais de 80 anos cuja memória já dá sinais de falha.
Uma das cenas mais marcantes é quando Margareth afirma que as pessoas hoje só querem saber de sentimentos. Segundo ela, ninguém tem mais pensamento e ideias.
“Cuidado com seus pensamentos porque eles podem se tornar palavras. Cuidado com suas palavras porque elas podem se tornar ações. Cuidado com suas ações porque elas podem virar hábitos. Cuidado com seus hábitos porque eles podem se tornar seu caráter. E cuidado com seu caráter, porque ele pode se transformar em seu destino. Nós nos tornamos o que pensamos”, diz ela.
Difícil dizer se a Margareth Thatcher original pensava exatamente desta forma, mas de acordo com algumas reportagens, os realizadores do filme basearam-se no livro de memórias escrito por ela – e já publicado –, em declarações de políticos da década de 80 e em várias imagens de TV e discursos feitos por ela.
Mesmo sem ser procurada como fonte de informações, a família da ex-primeira-ministra recebeu o convite para assistir ao filme antes de ele chegar aos cinemas, mas recusou a proposta.
O veredicto? Ame-a ou deixe-a.
Não percam.

Anúncios

2 Comentários »

  1. Ansiosa para ver.
    Meryl Streep sempre vale a pena

    Comentário por picida ribeiro — 2012/02/17 @ 13:45

  2. Crítica perfeita!!!! A atuação da Meryl Streep é espetacular!!!!

    Comentário por Deise — 2012/04/29 @ 00:49


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: