O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2012/02/01

OS CHURROS DO TARZÃ

Filed under: Folheando — trezende @ 09:55

Quem quer ficar lindo e magro precisa aprender a fazer dieta como os gays.
Todas as dicas estão no recém-lançado “Gay Men Don’t Get Fat” (“Homens Gays Não Engordam”), de Simon Doonan.
Simon tem 59 anos e é diretor criativo da “Barneys”, uma das mais sofisticadas lojas de departamento de Nova York. Ele também é autor de vários livros e colunista de estilo do site “Slate” e do jornal “The New York Observer”.
No livro – claramente inspirado no best-seller “Mulheres Francesas Não Engordam” – ele explica o que constitui a “comida gay” e por que, de uma maneira geral, o homem hetero ganha peso com mais facilidade do que o gay.
Segundo Simon, os alimentos podem ser divididos em duas, e não quatro categorias: gay ou hetero. O segredo está em misturar os dois tipos.
A comida do gay é mais leve, tem menos carboidratos e gordura. A escolha dos ingredientes é feita de modo consciente antes de ser levada ao prato.
Numa entrevista ao “The New York Times”, comentando a comida escolhida pelo repórter, ele diz: “As batatas do gay são assadas, as do hetero, fritas”.
“Os gays não ficam em forma só porque comem comida gay. Eu não vivo à base de macarons e alface”.
Segundo ele, macarons – aqueles bolinhos que lembram um bem-casado – são o mais recente delírio gastronômico dos gays. “Não acredito que um hetero entre numa loja de macarons. Se você quer arruinar a carreira de um político, publique uma foto dele num lugar desses”.
Simon admite que no livro faz generalizações sobre os heterossexuais mas, segundo ele, “as generalizações são a chave para tudo e elas geralmente têm nuggets de verdade”.
A alimentação clássica de um hetero é pesada, cheia de proteína e gordura.
As dicas para quem quer perder peso “à la gay” são: comer salada com molho bem leve, carne com pouca gordura ou sushi, e escolher frutas na sobremesa. Para beliscar, frutas secas. Mas ele alerta: “Tenham cuidado com os damascos porque eles realmente causam gases”.
Comida mexicana? A mais recente cozinha hetero. Sushi? O oposto. Comida japonesa é a mais gay do planeta.
E amêndoas? “Uma ou duas. Não a mão cheia. Sabe quando ganhamos aquele mix de castanhas no avião? Se estou sentado ao lado de um hetero ele basicamente leva a latinha à boca”, explica Simon ao repórter do “The New York Times”.
Quanto à sobremesa, churro é tão hetero quanto o Tarzã.

Anúncios

1 Comentário »

  1. Atenção mulheres! Estou 10 (dez!) quilos acima do meu peso considerado ideal…

    Comentário por Joubert — 2012/02/01 @ 18:43


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: