O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2011/10/20

666, O NÚMERO DA BESTA

Filed under: Cri-crítica — trezende @ 10:33

“Qual Seu Número?” é baseado no livro “20 Times a Lady”, de Karyn Bosnak.
Dirigido por Mark Mylod – com extensa produção televisiva mas com apenas um ou dois filmes no currículo – conta a história de Ally (Anna Faris), que entra em crise após ler uma reportagem da revista “Marie Claire”. Segundo o artigo, a americana média tem cerca de 10,5 parceiros durante a vida. Ally faz as contas e descobre que já está no 19º – e solteira.
Com a ajuda do supervizinho (Chris Evans) e disposta a não chegar à casa dos 20, ela tenta encontrar seus ex para, quem sabe, se casar.
Com esses fatores, a equação é simples: Mulher solteira procura + o pecado mora ao lado = problema resolvido.
Se a história é absolutamente previsível e insossa, “Qual Seu Número?” nos liberta de uma cruz que carregamos desde a década de 90. Descobrir que os americanos também têm Cigano Igor: Chris Evans. Inodoro, insípido e incolor.
Chris convenceu em “Capitão América” porque não teve tempo para falar – passava boa parte do tempo se contorcendo numa roupa apertadinha e correndo de máscara e escudo. Em “Quarteto Fantástico” também teve desempenho favorável como “Tocha Humana” – pelos mesmos “motivos físicos”.
Mas em “Qual Seu Número?” a máscara cai. Literalmente.
Já Anna Faris é uma boneca inflável. Faz biquinho mesmo de boca fechada.
Seguindo a tendência das comédias românticas recentes, como “Sexo sem Compromisso” e “Amizade Colorida”, o filme tem um desfile de bundas. Para quem se chocava com o seio de Janet Jackson, até que os americanos estão bem saidinhos.
Aliás, “Qual Seu Número?” encaixa-se no gênero comédia romântica só por força de classificação, porque a reação do público é nula. Ninguém no cinema emite uma risada, um muxoxo sequer.
A única boa cena do filme é quando Ally, bêbada, tenta imitar um sotaque inglês para conquistar um ex (inglês). Segundo ela própria, seu sotaque ficou parecendo o de Borat.
Quem for de comédia romântica no final de semana já sabe: a dica é “Amizade Colorida”.

Anúncios

1 Comentário »

  1. O livro é bem divertido. Serve para dar uma refrescada nas ideias. Mas o filme… oh my! quanta baboseira. Anna Faris é irritante, mas a culpa nem é toda dela. O filme é bobo mesmo. Acabou com a graça do livro.

    Comentário por Sandra — 2012/02/24 @ 01:00


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: