O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2011/10/19

EX-VOTOS

Filed under: Mentes brilhantes — trezende @ 10:38

Todos os caminhos levam à culpa do ministro Orlando Silva. O desejo de que apareça uma gravação mostrando o ministro embolsando maços de dinheiro numa garagem é imenso, mas a experiência nos ensina que tirar conclusões precipitadas é algo perigoso: pode desde balançar uma reputação ou destruir uma vida.
Enquanto aguardamos os rumos do caso, fiquemos com um belo exemplo de conclusão precipitada: a do professor Sam Shuster, da Universidade Upon Tyne de Newcastle.
Num artigo para a revista “Annals of Improbable Research”, ele escreve: “Se você gosta de escultura clássica ou simplesmente já passou por alguma durante uma visita a museus e jardins, deve ter notado que muitas delas têm partes quebradas. Você deve ter percebido também que se você excluir os dedos, a falta de pênis lidera a lista de perdas”.
Segundo Sam, a ausência peniana nas esculturas clássicas sempre o intrigou.
A primeira explicação dele é “simplista”: a de que os pênis eram removidos de propósito por causa da aversão de se mostrar o privado em público.
Mas, e no Vaticano? A probabilidade de as esculturas sofrerem com a ação de vândalos seria menor.
No ano passado, durante uma viagem turística a Roma, ele pode finalmente estudar o problema – disposto a provar que as estátuas sofriam da chamada “patologia peniana”.
“Primeiro explorei os jardins do Vaticano. Enquanto minha mulher se admirava soltando ‘oohs’ e ‘ahhs’ frente a inúmeras belezas, eu ‘oohed’ e ‘ahhed’ diante da ausência escultural. A resposta chocante ao meu questionamento era de que as estátuas do Vaticano eram afetadas da mesma forma que em todos os outros lugares”.
Após um passeio, ele notou que 80% das estátuas haviam perdido sua “terminação sexual”.
Ainda mais intrigado, Sam pensou que se essa peça protuberante estava em falta, outras protuberâncias também deviam estar prejudicadas, como os narizes.
Ele voltou ao início de seu percurso analisando apenas os narizes. E descobriu que só 20% estavam quebrados.
Numa terceira volta nos jardins do Papa ele ficou atento para outras opções de membros ausentes – “não mais com a neutralidade científica” – e notou que os narizes que pareciam intactos tinham uma cor levemente diferente do restante da estátua.
“A explicação era óbvia: eles haviam sido reconstruídos. Para cada nariz que faltava, um novo havia sido feito e afixado”.
Enquanto analisava as esculturas, Sam se deu conta de que estava sendo observado por alguns funcionários do Vaticano, mas mesmo assim continuou a pesquisa. Com um olhar ainda mais clínico, percebeu que a média de narizes quebrados era bem semelhante ao de pênis: 70%.
“Então assumi que minha teoria sobre a patologia peniana era falsa. Minhas descobertas mostraram que as extremidades que se projetam quebram-se com mais facilidade do que nacos do corpo. Claro, protuberâncias podem ser quebradas acidentalmente”.
Tão óbvia quanto a conclusão de Sam, é o motivo pelo qual os pênis não foram reconstruídos. Ora, padres jamais colocariam a mão em partes alheias. Ou colocariam?
Talvez. A Igreja já até absolveu Galileu.

Moral da história: é mais fácil um Papa reconstruir um pênis do que um ministro ser expulso do reino dos céus.

Anúncios

2 Comentários »

  1. Adorei a indagação “ou colocariam?” e respondo: colocariam.

    Quanto ao ministro, repilo qualquer pré-julgamento. Hehe.

    Beijocas!

    O gato está tudooooo!!!

    Comentário por Selma Barcellos — 2011/10/19 @ 18:51

  2. Tati, sensacional a foto do gatinho e formidável sua “moral da história”!! Acho que a lógica é por aí mesmo…
    Mil beijos.

    Comentário por Vaninha — 2011/10/20 @ 16:36


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: