O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2011/07/30

O GRANDE TIO

Arquivado em: Mentes brilhantes — trezende @ 11:43

A preocupação com a saúde – refletida diretamente no modo como as pessoas se alimentam – chegou ao museu.
Através de documentos, rótulos de alimentos, trechos de filmes e músicas, fotografias, pôsteres e uma série de outros objetos, a exposição “What’s Cooking, Uncle Sam?”, nos Arquivos Nacionais de Washington, mostra que Tio Sam sempre acompanhou de perto os hábitos alimentares de seu povo.
“A exposição fala do vasto e perpétuo papel que o governo desempenhou sobre tudo o que é comestível, com metas louváveis e perversas ao mesmo tempo”, diz o “The New York Times”.
A alimentação já teve funções diferentes ao longo da história daquele país, mas nunca deixou de ser tema de políticas públicas. Enquanto hoje a meta do governo é alertar a população sobre os perigos da gordura, no início da década de 20 a ideia era combater a desnutrição.
“O governo esteve envolvido com nossa comida desde o início da América colonial”, diz o historiador Andrew F. Smith.
A ideia de uma exposição para mostrar os esforços do governo foi da diretora do Arquivo, Christina Rudy Smith, que encontrou um documento de 1776 que se utilizava da promessa de “três sólidas refeições ao dia” para atrair os homens a se alistarem no Exército.
Há inúmeras outras curiosidades.
No início dos anos 1900 o Departamento de Agricultura enviava exploradores para diversos lugares – no estilo Indiana Jones – para estudar e descobrir novas espécies de plantas e trazê-las aos Estados Unidos. O mais famoso deles foi Frank Nicholas Meyer, que descobriu um tipo de limão que mais tarde levaria seu nome.
Vários americanos eram voluntários para experimentar comida contaminada. O “Esquadrão do Veneno” ajudou os cientistas a entenderem melhor os efeitos do ácido bórico e outros aditivos.
Alguns anúncios publicitários antigos e mesmo gráficos nutricionais são verdadeiras obras de arte. Um deles, de 1911, diz: “Coma Carpa!”. “A carpa foi introduzida nas águas americanas em 1880 e se proliferou tanto que chegou a prejudicar a fauna e a flora nativas”, diz Alice Kamps, a curadora da mostra.
Outro, de 1918, diz: “Pequeno americano, faça a sua parte: coma milho, deixe o trigo para nossos soldados”.
Os ex-presidentes também aparecem na mostra. Há uma foto de 1974 da última refeição de Richard Nixon: uma rodela de abacaxi com uma bola de queijo cottage e um copo de leite. Há também uma imagem de Eisenhower fazendo um churrasquinho em sua varanda.
A “The Pig Cafeteria” (acima) foi uma exposição organizada pelo Departamento de Agricultura para educar fazendeiros sobre novos métodos da agricultura e da criação de animais – especialmente porcos.

Confiram algumas fotos AQUI

O tema Rubric Blog no WordPress.com.