O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2011/07/05

DIRETO DOS BASTIDORES

Filed under: Mentes brilhantes — trezende @ 10:13

Hoje, num momento “Mr. M”, uma matéria publicada pelo site da “CNN”: “8 secrets about Disneyland” (“8 Segredos Sobre a Disneylândia”):

1. Há corpos mortos na “Mansão Mal Assombrada”
Ela não é um dos lugares mais assustadores do parque pelas razões óbvias. Num livro intitulado “Mouse Tales” (“As Fábulas do Rato”), David Koenig, um ex-funcionário da Disney, conta a história de uma família que pediu para ficar um tempo a mais na atração para fazer um rápido memorial para o filho de 7 anos. O parque concedeu a permissão, mas a rápida cerimônia era apenas parte do plano. A família foi pega espalhando as cinzas pelo local. A atração permaneceu fechada até que tudo fosse removido.
Esse, no entanto, não foi um caso isolado. Todos os anos várias famílias pedem permissão para espalhar as cinzas de algum parente – solicitação sempre negada pelo parque.

2. Os gatos dominam o parque à noite
Depois que todo mundo vai embora, o parque é tomado por milhares de gatos. Eles são adorados pelos oficiais porque ajudam a controlar a população de ratos. Apesar de serem bem aceitos, os felinos enfrentam marcação cerrada. Os policiais estão sempre trabalhando para manter os gatos adultos estéreis e capados. Além disso, se gatinhos são encontrados, são enviados para adoção.

3. É um ótimo lugar para se exibir (de novo)
Em vários brinquedos há câmeras instaladas para captar as expressões faciais dos visitantes. O objetivo é vender os flagras captados durante a experiência.
No entanto, no fim dos anos 90 o parque teve de contratar funcionários para monitorar as fotos e frear os ímpetos exibicionistas, já que milhares de pessoas começaram a fazer gestos obscenos ou poses ofensivas (topless) quando passavam na frente das câmeras. O número de engraçadinhos diminuiu e em 2009 o parque desistiu da ideia de ter funcionários só para a função.

4. Bigodes são bem-vindos
Apesar de Walt Disney ter bigode, ele queria que seus funcionários estivessem sempre barbeados. Durante 43 anos os integrantes do parque foram proibidos de ter qualquer tipo de pelo no rosto. No entanto, num dia em março de 2000 a companhia mudou de ideia e liberou barbas, bigodes, cavanhaques e costeletas. A alegria dos funcionários durou pouco – os administradores odiaram a profusão de visuais estranhos e voltaram atrás.
Hoje os bigodes são bem-vindos e os empregados são incentivados a tê-los. Os que não têm, podem cultivá-los nas férias.

5. A Disney é uma cidade
Quatro anos depois de o parque ter aberto as portas, em 1955, Walt Disney se convenceu de que era hora de expandir a franquia. Depois de analisar diversas locações, ele se decidiu por uma área em Orlando, na Flórida. A questão é que a propriedade dividia-se entre dois condados, o que implicaria no enfrentamento de burocracias de dois governos locais. Para driblar a situação, Disney entrou com uma petição na legislatura do Estado da Flórida para que criasse sua própria terra. O pedido foi facilmente aceito e assim nasceu a cidade de Disney World.

6. A cidade pintada de verde
A Disney tem lá suas partes menos mágicas, como cercas, latas de lixo, muros e prédios administrativos. Todos esses locais são pintados com uma cor que ajuda esses elementos a se camuflarem na paisagem.

7. Você pode fazer cestas dentro de uma montanha
A “Matterhorn Bobsleds” é uma montanha-russa em forma de tobogã inventada pelo próprio Walt Disney. Para criar o brinquedo, ele se inspirou na montanha homônima depois de uma viagem à Suíça.
O que poucas pessoas sabem é que a montanha-russa abriga uma meia quadra de basquete. Depois da construção, em 1959, o brinquedo ocupou apenas dois terços do espaço. O que fazer com a área restante? Os funcionários fizeram uma votação e decidiram pela instalação da meia quadra.

8. A taberna
Escondida atrás de uma grande porta verde na praça New Orleans está a mais exclusiva e misteriosa atração do parque: a VIP lounge “Club 33”, idealizada por Walt Disney para receber VIPs e celebridades. Durante 44 anos a “Club 33” está na ativa e já recebeu astros como Johnny Depp, Elton John e executivos de empresas como Boeing, Chevron e AT&T.
Quem tem interesse em conhecer o lugar precisa ter paciência. São dez anos na lista de espera, além do pagamento de $10.000 do título e uma taxa anual de $3.500 para sócios.

Anúncios

1 Comentário »

  1. É, o lugar mais divertido da Disney deve ser mesmo esse Clube 33. Muitos “patetas” devem frequentar o point…

    Comentário por Ricardo Rezende — 2011/07/05 @ 21:34


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: