O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2011/06/26

A TERRA É AZUL

Filed under: Mentes brilhantes — trezende @ 10:15

Neste sábado, milhares de fãs dos Smurfs se reuniram no “Dia Global dos Smurfs”. O evento era para celebrar o aniversário de nascimento do pai dos personagens: o artista belga Pierre Culliford, mais conhecido como Peyo, que completaria 83 anos.
Mas a festa, no fundo, tinha um objetivo bem mais mercenário: divulgar o filme que vem por aí, que terá vozes da cantora Katy Perry (como Smurfette) e do comediante Jonathan Winters (Papai Smurf). O longa deve estrear em 29 de julho.
O evento aconteceu em 12 países, incluindo o Brasil. Aqui, a homenagem foi no Parque do Ibirapuera, em São Paulo. Na França, na Torre Eiffel.
Criados por Peyo em 1958, inicialmente eles se chamavam “Les Schtroumpfs”.
Pegando carona no evento, neste final de semana a BBC fez uma matéria sobre os personagens: “Do Smurfs provide a model for a good society?” (“Os Smurfs são modelo para uma boa sociedade?”).
“Há um lugar onde os vizinhos estão sempre dispostos a ajudar, onde todo mundo tem um talento e está disposto a empregá-lo sem recompensa para o benefício de todos. Antes de parar para pensar, tenha em mente que esses vizinhos são azuis, moram em casas que se assemelham a cogumelos e que ficam a três maçãs de altura”, diz o início da matéria.
Segundo a BBC, os Smurfs surgiram da adaptação que Peyo fez a partir de um desenho que já existia. Ele introduziu pequenas criaturas azuis com cara de demônio às suas histórias sobre um cavaleiro medieval e seu parceiro chamadas “Johan and Peewit”.
O sucesso dos personagens foi instantâneo e Peyou passou a dedicar-se a eles. Em 1981, o estúdio Hanna-Barbera começou a produzir a série que resultou em 256 episódios dublados em mais de 30 idiomas e que ainda podem ser vistos em mais de 120 canais de TV pelo mundo.
Peyo morreu de ataque cardíaco na véspera de Natal de 1992, mas seu filho Thierry deu continuidade ao trabalho.
Na criação de Peyo, cada Smurf tem uma habilidade específica e é comandado pelo Papai Smurf, um senhor sábio que toma conta da vila como uma sociedade coletiva sem qualquer uso de dinheiro. Desprovidos de traços culturais, os Smurfs provaram-se extremamente populares.
“Eles são criações únicas. Não têm política ou religião, são multiculturais e todo mundo se reconhece num Smurf”, diz a filha de Peyo, Veronique Culliford. “Qualquer um pode aplicar seus valores de amizade, bondade e ajuda ao próximo em sua vida independentemente de onde esteja”.
Segundo Willem de Graeve, diretor do Centro de Quadrinhos de Humor Belga, em Bruxelas, os Smurfs tiveram influência até da Igreja. “A ausência de caracteres femininos é por causa da influência da Igreja Católica na educação belga na década de 50. Havia uma forte separação de gêneros na Bélgica, consequência da educação católica. Não era apropriado que meninos e meninas tivessem aventuras juntos”, conta.
Ocasionalmente Peyo usava os Smurfs para expressar mensagens políticas. Numa das historinhas ele incluiu um personagem autoritário na vila para falar de ditadura.
Sempre houve um debate sobre se o artista pretendia que os Smurfs fossem uma metáfora do Socialismo, mas, segundo o texto da BBC, “sempre há aqueles com alguma ideologia política que enfatizam a cooperação e a vida em comunidade sob seu prisma”.
Os Smurfs viviam sem dinheiro e usavam suas habilidades individuais como um bem comum.
“Você pode ver ecos da ideia de ‘Big Society’ do governo britânico, cujo plano era encorajar os indivíduos a formar grupos comunitários e a se engajar em ações sociais, particularmente através de trabalho voluntário”, explica Ellis Cashmore, socióloga da Universidade de Staffordshire.
“Há semelhanças entre a ideia de David Cameron e o que vemos na sociedade dos Smurfs. Cameron pediu que as pessoas se organizassem em suas comunidades – como fazíamos antes da industrialização fragmentar a vida em sociedade”.
Sempre tem gente procurando pelo em ovo…
O fato é que, de acordo com a matéria, “o império dos Smurfs está se movendo para novas plataformas e tirando proveito da moda dos games”. Um jogo para smartphone direcionado para mulheres entre 18 e 34 anos teve 12 milhões de downloads.
“As jogadores parecem destemidas diante da escassez de Smurfs do sexo feminino”, conclui o texto.

Leiam a matéria completa AQUI

Anúncios

1 Comentário »

  1. Adorei o nome original… “Les Schtroumpfs”!

    Beijocas na minha Tati!

    Comentário por Selma Barcellos — 2011/06/26 @ 21:55


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: