O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2011/04/15

ABOBRINHA ELETRÔNICA

Filed under: Mentes brilhantes — trezende @ 09:37

“Ao lado do surfe em ondas gigantes e ultramaratonas, comer é um esporte radical por aqui”.
O “aqui” é os Estados Unidos e esse é o início de uma reportagem do “The New York Times” sobre a nova moda entre os americanos: reunirem-se para comer alimentos orgânicos enquanto ouvem música. No final, a festa se transforma numa espécie de “rave da comida”.
O “underground market” (“mercado subterrâneo”) é semiclandestino e reúne produtores, jovens chefs e claro, gente faminta e “cabeça”. “Num certo sentido, é a desobediência civil num pratinho de papel”, define o jornal.
O evento começou em 2009 em São Francisco com a ideia de dar a oportunidade aos pequenos produtores de venderem suas mercadorias sem ter de pagar caro por isso, como nos mercados orgânicos oficiais.
Nos Estados Unidos o comércio de alimentos do tipo resulta no pagamento de mil dólares em taxas – como a de inspeção do departamento de saúde, seguro e aluguel do espaço.
Os organizadores do “underground market” (“ForageSF”) se esquivam das inúmeras cobranças e inspeções operando como um clube privado.
Para se tornarem membros, os interessados assinam uma nota em que se recusam a vender comida em lugar inspecionado, pagam 50 dólares (R$ 80) pela reserva do espaço e retornam à associação 10% do dinheiro no caso de venderem mais de 500 dólares.
E funciona. Os frequentadores informam-se sobre a festa em blogs de comida ou no boca-a-boca. Além do pioneiro, em São Francisco, já há genéricos em Washington e Atlanta que chegam a reunir mais de mil pessoas.
Claro que já há muita gente achando que se trata da salvação do mundo.
Alguns enxergam a onda desses mercados subterrâneos como o renascimento de uma nova consciência da “Nação Fast Food”, o resultado da antipatia pela indústria dos alimentos industrializados e o nascimento do “faça você mesmo”.
Outros são ainda mais tolinhos: “Quando tinha a idade deles eu estava nas drogas e nos shows de rock. Essa não é a cultura deles. A cultura deles é a comida – e inacreditavelmente gostosa”, diz à reportagem Novella Carpenter, uma das expositoras.
Como se uma coisa excluísse a outra.
Para quem acha que a moda não vai demorar a aparecer por aqui, a notícia: ela já chegou – e num nível muito mais cabeça. No ano passado, em São Paulo, aconteceu a primeira edição da “Yoga Rave”.
Na verdade, o conceito é um pouco diferente – talvez  com um objetivo menos “nobre”.
Na festa paulistana não era permitido entrar calçado. No lugar de bebidas alcóolicas, sucos de frutas exóticas e comida vegetariana. O público era formado por curiosos e praticantes de ioga que dançavam, meditavam e entoavam mantras.
Ué, mas a próxima Era de Aquário não está marcada para começar só em 2.638?

Vejam fotos do “underground market” AQUI

Anúncios

1 Comentário »

  1. Diga-se, de passagem, que americano se alimenta muitííííííssimo mal.

    Comentário por Angela — 2011/04/15 @ 11:41


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: