O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2011/04/09

INDIANA JONES E O TEMPO PERDIDO

Filed under: Cri-crítica — trezende @ 11:43

Os atores dizem que um pipoqueiro na porta do teatro é o atestado do sucesso. Sinal de que a peça que está em cartaz por ali é quente.
Já no cinema existem outros meios de avaliar um filme antes da estreia. Além da análise da ficha técnica, o número de cabines de imprensa realizada pelas distribuidoras é um ótimo termômetro.
A convocação para sessões em dias e horários variados pode ter inúmeros significados: podemos estar diante de um blockbuster que estreará em 500 salas, de um filme aguardado – como “O Discurso do Rei”, indicado a vários Oscar – ou de um trabalho que marca o retorno de um diretor, um ator.
Certo mesmo é que quando um filme chega às salas sem cabines de imprensa boa coisa não é. É a Lei Ricupero de Cinema: o que é bom a gente mostra, o que é ruim…
“Uma Manhã Gloriosa” é uma exceção a todas essas possibilidades. Primeiro pelo pedigree: Harrison Ford, Diane Keaton, Jeff Goldblum e a estrela em ascensão Rachel McAdams. A direção é de Roger Michell – o mesmo do simpático “Um Lugar Chamado Notting Hill”.
Em segundo lugar, pelas inúmeras cabines de imprensa realizadas pela Paramount.
E talvez o item mais importante: Harrison Ford não aparece num papel expressivo já há algum tempo. Seu mais recente personagem de destaque foi no último da série Indiana Jones – “Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal”.
Portanto, nada podia dar errado. Mas deu. “Uma Manhã Gloriosa” é uma bobagem que reúne o clichê do clichê do clichê do cinema e da vida real.
Se por um lado o mote é até verdadeiro no dia-a-dia de algumas emissoras brasileiras – uma produtora de TV é capaz de tudo em nome da audiência – é tão inverossímel que a saída é degustar a pipoca.
Rachel McAdams passa o filme todo correndo. Dá uma canseira danada.
Já Harrison Ford interpreta um jornalista premiado até com o Pulitzer que se vê obrigado a dar receita num programa matinal para sair da geladeira. Ele é um ranzinza, mas no fim acaba quase “chamando os cachorros” para provarem suas delícias.
“Uma Manhã Gloriosa” era para ser uma comédia, mas cai como suspense.
Entender porque o Indiana Jones foi se meter nessa arca perdida é mesmo um suspense.

Anúncios

1 Comentário »

  1. Mrs, Tati.
    Pelo jeito, ir assistir a “uma manhã gloriosa” pode redundar n’ “uma tarde desastrosa”…
    Bjs,
    Adh

    Comentário por Adh2bs — 2011/04/10 @ 14:14


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: