O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2010/12/10

REMETENTE: NOSTALGIA

Filed under: Mentes brilhantes — trezende @ 10:12

Graças ao Outlook Express e às breguices que o Powerpoint é capaz de criar, o carteiro é uma profissão em vias de extinção. E não há dezembro que dê jeito.
O prazer de elaborar uma mensagem criativa, de assinar cartões de Natal bonitinhos ou mesmo de receber um envelope colorido pelo Correio já é coisa de museu. Mesmo.
Tanto que um museu inglês acaba de revelar uma série com 250 cartões inéditos e “vintage” do artista Donald McGill.
“Nós estávamos organizando uma série quando descobrimos que ele também produziu centenas de cartões de Natal em quantidade muito superior à que poderíamos imaginar. Foi um choque total”, conta James Bissell-Thomas, dono do Museu do Cartão Postal Donald McGill, em Ryde, cidade litorânea da Ilha de Wight, Inglaterra.
McGill nasceu em Londres, em 1875, e morreu em 1962, aos 87 anos. Num acidente durante um jogo de rúgbi no colégio, perdeu um pé.
Ele inicia sua carreira profissional como arquiteto naval e depois como engenheiro de projetos. Sua face artística é descoberta em 1904, por acaso, quando envia um postal a um sobrinho que estava no hospital. No desenho, representava um homem enterrado até o pescoço num lago congelado e os dizeres: “Espero que saia dessa!”.
Seus trabalhos acabam caindo nas mãos de um editor e ele se torna famoso por seus cartões cômicos e atrevidos que tinham cidades à beira-mar como cenário. Sua marca registrada eram as personagens: donas-de-casa rechonchudas, senhores carecas, mulheres peitudas e donzelas maliciosas. Triviais à primeira vista, mas altamente avançadas para uma época em que a sociedade inglesa estava emergindo de um período Vitoriano conservador no qual muitas mulheres tinham até damas-de-companhia.
“Ele não é apenas atrevido e praiano. Seus postais natalinos são espirituosos, humorísticos e têm sempre um comentário sobre a sociedade da época, o que é fascinante”.
Nos primeiros postais é notável a falta de presentes sob as árvores de Natal ou dentro das meias, o que provavelmente reflete os hábitos do pobres da primeira metade do século 20. Além disso, as personagens são sempre representadas com trapos de roupas.
O Papai Noel só aparece em cartões mais recentes, assim como os soldados e as suffragettes – ativistas que militavam pelo direito de voto das mulheres nos primeiros anos do século 20 e que já foram tema de um post por aqui.
Durante quase 60 anos, McGill produziu cerca de 12 mil cartões postais.
Em 1954, sofre um revés. Ele vai a tribunal sob a acusação de publicar imagens obscenas. Cerca de 20 cartões são banidos.
“O trabalho dele foi adorado por muitas pessoas durante o período em que esteve vivo, mas ele sempre foi um homem modesto e, na minha opinião, nunca teve o reconhecimento que merecia”, diz James.
Como veem, o (péssimo) hábito de homenagear talentos após a morte não é uma característica exclusivamente brasileira.

Vejam outros postais de McGill AQUI

Anúncios

5 Comentários »

  1. Sou muito nostalgica. E as magia de enviar e receber cartões está acabando mesmo.
    Os criativos então… obras de museu, com certeza.

    Comentário por picida ribeiro — 2010/12/10 @ 10:43

  2. A não ser em lojas especializadas, encontar cartões de bom gosto por aí e tarefa difícil. Mas a saudade maior que eu tenho mesmo é das cartas de correio. Abraços. Paz e bem.

    Comentário por josé cláudio - Cacá — 2010/12/10 @ 18:26

  3. Tá difícil de comprar o panetone, a grana do lixeiro, do carteiro, do zelador, da faxineira e ainda pensam em cartão.

    Comentário por Juventino — 2010/12/10 @ 20:06

  4. Remetente: criatividade!

    Superbem bolados os cartões…

    Beijocas!

    Comentário por Selma Barcellos — 2010/12/10 @ 21:17

  5. Realmente, era tão gostoso receber cartões de Natal, escolher um por um os cartões para os amigos. Dava trabalho, mas compensava!
    Hoje só recebo as breguices cada vez mais criativas do Powerpoint que as pessoas enviam em massa, para 4579 amigos de uma vez, desejando “do fundo do coração” um feliz Natal. Pelo correio só chegam contas!
    Uma pena…

    Comentário por lucy in the sky — 2010/12/11 @ 19:21


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: