O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2010/11/14

MÃO INGLESA

Filed under: Vox populi — trezende @ 10:39

Nós, brasileiros – especialmente os paulistanos –, não somos os únicos apaixonados por carro no mundo.
Uma pesquisa realizada pelo jornal “Telegraph” revela que os ingleses não são fãs apenas de Mr. Bean, princesa Diana e chá das cinco. Em cada gélido coração daquele há também um espaço reservado para suas respectivas carangas.
A matéria “How our cars became like home” (“Como Nossos Carros se Tornaram Nossas Casas”) diz que quase a metade dos entrevistados considera o carro como algo “de extrema importância” e que eles “não podem viver sem”. Apesar dos congestionamentos, da manutenção cara e das estradas nem sempre em boas condições, 9 em cada 10 afirmam que adoram dirigir.
Outra peculiaridade é que a maioria gosta de dirigir só. Se for para escolher um passageiro, metade dá preferência ao (à) esposo (a). Apenas 3% escolheriam um passeio com a sogra.
“Dirigir sozinho é uma das raras oportunidades de não somente não se sentir responsável pelo destino do outro como também de fazer coisas que normalmente resultariam em censura ou prisão num transporte público”, explica o psicólogo Peter Marsh, codiretor do Centro de Estudos Para Temas Sociais, em Oxford. “As pessoas cantam ópera, põem a mão pra fora, fumam, enfim, agem como se estivessem em casa. E, de certa forma, estão”.
O levantamento ouviu cinco mil motoristas – incluindo mil leitores do “Telegraph” – e foi feito em parceria com uma empresa de seguros automotivos.
No entanto, uma pesquisa anterior realizada pelo jornal revelou que vários aspectos cotidianos estão minando o caso de amor entre os ingleses e seus automóveis. Os mais relevantes são: o aumento de motoristas agressivos ou desrespeitosos, as altas taxas e combustíveis caros.
O dado mais curioso é que apenas 1% dos motoristas disseram que nunca cometem erros.
“Normalmente as pessoas supervalorizam suas habilidades ao volante e sua educação no trânsito. Elas até admitem que não conseguem instalar um papel de parede ou resolver Sudoku, mas reconhecerem-se más motoristas é mais dolorido. Para os homens é como ter sua masculinidade ridicularizada”, diz Peter Marsh.

Os 10 maiores prazeres do volante, de acordo com a pesquisa:
1. Guiar sozinho: 78%
2. Dirigir para destinos de férias: 68%
3. “Eu simplesmente adoro dirigir”: 64%
4. Dirigir para os amigos: 62%
5. Dirigir para a família: 59%
6. Levar a família para passear na folga: 53%
7. “Não posso viver sem meu carro”: 49%
8. Dirigir com a esposa: 48%
9. Dirigir em estradas costeiras: 46%
10. Dirigir com amigos: 38%

Anúncios

1 Comentário »

  1. Olha!
    Adorei a figura, muito bem sacada. Mas vamos botar no clube os australianos, povo tarado por carros, acho que mais que nós, afinal que são bons “filhotes” dos ingleses…
    Bjão acelerado
    Adh (se pudesse, teria sido piloto de carros de corrida)

    Comentário por Adh2bs — 2010/11/18 @ 14:51


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: