O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2010/10/23

BELCHIOR MANDA LEMBRANÇAS

Filed under: A real do mundo real — trezende @ 11:30

O post de hoje é pra tocar terror em quem já tem medo de viajar de avião.
A “Reader’s Digest” entrevistou 17 pilotos para conseguir respostas sobre alguns procedimentos de segurança, atrasos inexplicáveis, certas atitudes dos pilotos lá em cima e o que realmente acontece atrás da porta do cockpit.
O resultado é a lista com os “50 Segredos que os Pilotos Jamais Contarão”. Abaixo os mais interessantes:

“Sou constantemente pressionado a carregar menos combustível do que o que me sinto seguro. As companhias estão sempre em busca do lucro, e você queima combustível carregando combustível. Se você já tem pouco e enfrenta uma tempestade ou atrasos fica desabastecido rapidamente e precisa ir para outro aeroporto” – capitão de uma companhia importante

“Nós comunicamos aos passageiros apenas o que eles precisam saber. Não dizemos coisas para deixá-los espantados. Você nunca vai me ouvir falando ‘Senhoras e senhoras, nós acabamos de ter uma falha mecânica’ mesmo se for verdade” – Jim Tilmon, piloto aposentado da “American Airlines”

“A verdade é que vivemos exaustos. Nossas regras de trabalho permitem que trabalhemos 16 horas sem intervalos – muito mais do que os motoristas de caminhão. Mas ao contrário deles, que podem parar num posto, nós não podemos parar na próxima nuvem” – capitão de uma companhia importante

“Algumas regras da Administração Federal de Aeroportos não fazem sentido nem para nós. Se estivermos a 39 mil pés, a 640 km/h, os comissários de bordo podem servir cafezinho. Mas se estivermos em solo, a 16 km/h, eles precisam estar afivelados como pilotos da Nascar” – Jack Stephan, capitão da “US Airways” que voa desde 1984

“Em alguns aeroportos as pistas são realmente curtas e não é possível uma aterrissagem suave: ‘John Wayne Airport’, ‘Jackson Hole’, ‘Wyoming’, ‘Chicago Midway’ e ‘Reagan National’ – Joe D’Eon, piloto de uma companhia importante

“As próprias companhias ajustam seus horários de chegada, assim elas podem ter um melhor índice de aterrissagens na hora marcada. Elas dizem que o voo leva duas horas quando na verdade ele dura 1 hora e 45 minutos” – capitão da “AirTran Airways”

“Uma coisa é quando o piloto acende o sinal para os passageiros colocarem o cinto de segurança. Mas quando eles dizem aos comissários de bordo para se sentarem é melhor prestar atenção. Uma séria turbulência vem pela frente” – John Greaves, capitão aposentado

“Não há um lugar mais seguro para se acomodar. Num acidente, morrem as pessoas que estão sentadas atrás, no meio e na frente” – John Nance

“O lugar mais suave para se instalar é próximo à asa. O que balança mais é no fundo. Um avião é como uma gangorra: se você está no meio não se move tanto” – Patrick Smith

“Se você tem medo de voar, marque um voo na parte da manhã. Mais tarde, o calor da superfície provoca solavancos. Além disso, é muito mais provável termos tempestades à tarde” – Jerry Johnson, piloto

“Nós não pedimos pra você guardar seu laptop porque estamos preocupados com alguma interferência eletrônica. A verdade é que você tem um projétil no colo. Não sei quanto a você, mas não quero ser atingido por um MacBook na cabeça a 321 km/h” – Patrick Smith

“As pessoas não entendem porque não podem usar o celular. O que acontece é que se 12 pessoas decidem ligar para alguém antes da aterrissagem posso ter uma leitura falsa nos meus instrumentos dizendo que estou mais alto do que de fato estou” – Jim Tilmon

“Quando você chega no aeroporto às 7 da manhã você quer que o piloto esteja descansado e pronto. Mas os hotéis em que as companhias nos colocam são tão ruins que em muitas noites nós só fritamos na cama. Os hotéis geralmente se localizam em péssimos bairros, são barulhentos, têm pulgas na cama e crimes no estacionamento” – Jack Stephan

“O fluxo do ar numa aeronave é de frente para trás. Portanto, se você está realmente preocupado em respirar um ar fresco e não passar calor, sente-se o mais na frente possível. Os aviões são mais quentes na parte de trás” – piloto de uma companhia regional

“Pilotos dormem no cockpit? Claro. Às vezes é só um cochilo de dez minutos, mas acontece” –John Greaves

Há três coisas que os pilotos nunca dirão:
– “Temos uma tempestade à frente”. O que eles falam: “Há alguma chuva pela frente”
– “Um dos motores pifou”. Em vez disso: “Um dos nossos motores está funcionando de forma imprópria”. O mais provável, no entanto, é que não digam nada e você nunca notará a diferença
– “Bem, amigos, nossa visibilidade é zero”. Em vez disso: “Há um pouco de neblina na região de Washington”

Leiam a matéria completa AQUI

Anúncios

2 Comentários »

  1. Até que esta lista foi light!
    Sugiro que o “Reader’s Digest” faça a seguinte reportagem: “50 Segredos que os Mecânicos Aeronáuticos Jamais Contarão”. Seria mais “emocionante”, principalmente se forem mecânicos de algumas companhias regionais pequenas, certos táxis aéreos ou da Webjet…

    Comentário por Ricardo Rezende — 2010/10/23 @ 12:38

  2. PÔ, TATI, SÓ AGORA VC ME AVISA??? :-( :-/ :-]
    Bjão,
    Adh
    (não perdi o medo mas fiquei freguês…)

    Comentário por Adh2bs — 2010/10/25 @ 20:03


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: