O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2010/09/25

ERRO DE CÁLCULO

Filed under: Mentes brilhantes — trezende @ 10:50

Acaba de ser identificado um novo enigma na questão da luta contra a balança: a ordem em que os pratos são apresentados a uma pessoa faminta tem influência na avaliação calórica que se faz deles.
Não só isso. Quando um item saudável – como uma folha de alface ou um galhinho de brócolis, por exemplo – é acrescentado a um prato com hambúrguer e batatas-fritas a tendência é subestimarmos o número de calorias ali contido.
É o que o autor – o professor Alexander Chernev, da Universidade de Northwestern e da Kellogg School – define como o “Paradoxo dos Dietéticos”.
O estudo será publicado na edição 2011 do “Journal of Consumer Psychology”.
Chernev começa sua pesquisa com a seguinte pergunta: “Por que após 20 anos de protestos contra a obesidade nós continuamos a engordar?”. Uma das razões, segundo ele, é que “as pessoas pensam que comer uma maçã lhes dá o direito de atacar um pacote de batata-frita depois. Como é menos provável que uma refeição saudável promova o ganho de peso, as pessoas erroneamente acham que incluir um item natural diminui o poder engordativo do prato”.
O curioso é que essa impressão equivocada é mais recorrente entre os que têm mais cuidado com a sua dieta.
Numa das experiências, Chernev concluiu que a impressão dos participantes sobre o valor calórico de um cheeseburguer dependia do prato que havia sido mostrado anteriormente.
Os que viram o cheeseburguer primeiro pensaram que ele continha 570 calorias. Já os que viram uma salada antes foram mais cruéis e disseram que o cheeseburguer tinha 787 calorias.
Em outro experimento, Chernev pediu que 934 voluntários estimassem o conteúdo calórico de quatro refeições. Para cerca da metade deles foram mostrados pratos pouco saudáveis, como sanduíches com bacon e queijo e bife à parmegiana. Para a outra metade, os mesmos itens com o acréscimo de uma maçã ou de um pedaço de aipo.
Os do primeiro grupo estimaram sua refeição como tendo algo em torno de 691 calorias. Já a segunda turma, em 648.
Complicou, não? Triste descobrir que a fome e a vontade de comer andam mesmo juntas.

Anúncios

3 Comentários »

  1. Precisamos de dietas psicológicas! rs

    Comentário por Florisbella — 2010/09/25 @ 10:57

  2. Estatisticamente, 90% das estatísticas não levam a nada. :-)

    Comentário por Ricardo Rezende — 2010/09/25 @ 13:25

  3. Opa!
    Mas não se trata de uma estatística do tipo “dez entre dez brasileiros preferem feijão”, mas de um estudo.
    O relatório a que tive acesso tem 14 páginas e o professor não me pareceu um gaiato…
    O texto está aqui: http://www.chernev.com/research/articles/Semantic_Anchoring_In_Sequential_Evaluations_Of_Vices_And_Virtues_2011.pdf
    :-))

    Comentário por trezende — 2010/09/25 @ 16:28


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: