O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2010/09/07

TE CUIDA, JUSTIN BIEBER

Filed under: A real do mundo real — trezende @ 09:59

Nem mesmo a histeria em torno da escapulida do peito de Janet Jackson no intervalo do “Super Bowl” em 2004 foi capaz de acabar com o moralismo americano.
Uma matéria publicada no site do jornal “San Francisco Gate” mostra que a busca pelos “bons costumes” segue firme e forte.
O texto “Afghanistan’s dirty little secret” (algo como “O Segredinho Sujo do Afeganistão”) conta que os soldados ocidentais estão chocados com certas cenas que têm presenciado nas ruas afegãs e com o resultado do estudo de uma cientista social sobre a sexualidade dos “Pashtun”, a mais importante tribo do país.
A reportagem diz que tem sido comum os soldados encontrarem homens mais velhos de mãos dadas com garotos. O comportamento deles, no entanto, sugere algo mais do que uma relação entre pai e filho.
Encucado com a história, o Departamento de Defesa contratou AnnaMaria Cardinalli para examinar o mistério. O relatório “A Sexualidade dos Pashtun” revelou que há séculos os homens afegãos da tribo dos Pashtun em Kandahar e em outras cidades do sul usam meninos entre 9 e 15 anos como amantes.
Segundo a pesquisa, esses senhores têm até nome: são os “bacha baz”, termo que literalmente significa “boy player”.
A repulsa ocidental só seria justificável se nos Estados Unidos ou mesmo na Inglaterra não existisse homossexualidade ou atores sendo presos em banheiros públicos por atos “impróprios”.
“Ter um garoto se tornou um costume para nós. Quem quer se mostrar precisa ter um”, diz Enayatullah, um homem de 42 anos a uma repórter da Reuters.
Em Kandahar, festas dançantes são frequentes. Nelas, os garotos se vestem como mulheres – usando maquiagem e sinos nos pés – e dançam para seus senhores, que jogam dinheiro e os levam para casa.
Sociólogos e antropólogos não tiveram dificuldades para identificar o origem deste comportamento: a interpretação das leis islâmicas transforma as mulheres em seres inacessíveis. Os homens não podem se comunicar com uma que não tenha parentesco com eles – a não ser que a peça em casamento. Antes disso, não conseguem olhar sequer para o rosto ou o tornozelo delas.
“Como se apaixonar se não podemos ver nem a face? Pelo menos podemos ver a dos garotos”, diz Mohammed Daud, um jovem de 29 anos.
A expressão preferida destes afegãos é que “mulheres são para ter filhos, meninos são para o prazer”.
Os líderes religiosos fundamentalistas exageram na passagem bíblica sobre a menstruação e ensinam que as mulheres são impuras e desagradáveis.
As leis islâmicas proíbem a homossexualidade, mas os “boy players” têm uma explicação na ponta da língua: não se trata de viadagem porque eles não se apaixonam pelos garotos.
A matéria termina com a frase de um menino à Reuters: “Quando eu crescer, vou ser dono e terei meus próprios garotos”.
Esse mundo está perdido? Não sei, mas os americanos têm uma ferida no nariz e precisam tratar de cheirá-la.

Leiam a matéria completa AQUI

Anúncios

2 Comentários »

  1. Mesmo tentando entender e/ou respeitar costumes e crenças de cada lugar, dificil entender/aceitar uma coisa assim, porque se trata se garotos, que talvez nem saibam o que querem ser/ter. Muito triste.
    Mas o titulo de seu post rsrsr…muito engraçado…

    Comentário por picida ribeiro — 2010/09/07 @ 10:18

  2. Bem estranho isso, hein?
    Mas infelizmente há acusações de pedofilia em todos os cantos, do mundo pop (vide Michael Jackson) à Igreja Católica. No Afeganistão não seria diferente.

    Comentário por Ricardo Rezende — 2010/09/08 @ 15:12


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: