O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2010/08/05

OLHA O TUBA!

Filed under: A real do mundo real — trezende @ 11:55

Nove pessoas se afogam todos os dias nos Estados Unidos.
A chance de no Brasil esse número ser no mínimo cinco vezes maior é grande, mas isso não tira o sono das autoridades.
O fato é que o assunto se tornou um problema de saúde pública entre os americanos.
A pedido da Comissão de Natação dos Estados Unidos, a Universidade de Memphis conduziu um estudo que mostrou que 69% das crianças de origem afroamericana e 58% das hispânicas nada mal ou não sabe nadar.
A pesquisa, realizada em 2008, ouviu 1.772 menores com idades entre 6 e 16 anos em Estados como Chicago, Houston, Memphis, Oakland e Filadélfia.
O medo dos pais ou a falta de incentivo são as duas principais razões para esses números serem tão elevados.
Com base no resultado, a comissão lançou o programa “Make a Splash”, cujo objetivo é ensinar – de graça ou por preços bem reduzidos – todas as crianças do país a nadarem.
“A natação recreativa se tornou popular entre 1920 e 1930 com a construção de piscinas públicas por todo o país”, explica Jeff Wiltse, autor de “A Social History of Swimming Pools in America” (“A História Social das Piscinas na América”).
Segundo ele, a natação competitiva teve início entre as décadas de 50 e 60, mas em piscinas de clubes nas quais os negros não podiam entrar. A disparidade continua hoje, já que pessoas pobres ou trabalhadoras têm acesso limitado às piscinas.
Aqui não sofremos com esses problemas. Além das inúmeras unidades dos Sesc´s e dos Ceu´s – lugares em que é praticamente impossível achar uma brecha para molhar o pé no verão – temos vários chafarizes e represas equipadas com policiais que fazem as vezes de salva-vidas.
Aliás, é difícil entender por que nos afogamos. Já nascemos sabendo nadar – para nos safarmos das enchentes.

Conheçam as piscinas mais extraordinárias do mundo AQUI

Anúncios

2 Comentários »

  1. E as piscinas Regan, por que não entram na lista das extraordinárias? Conhece outra que pode ser instalada em qualquer laje ou quintal? Isso é uma verdadeira “inclusão aquática”!

    Comentário por Ricardo Rezende — 2010/08/05 @ 16:53

  2. Chose de loque. Boquiabri-me. Chegam a ser um desacato…

    Verdade, nada tira o sono de nossas autoriddades, Tati.

    Beijocas!

    Comentário por Selma Barcellos — 2010/08/05 @ 18:09


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: