O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2010/07/28

A LÓGICA DA SELVA

Filed under: Folheando — trezende @ 10:28

Já sabemos que “Mulheres Boazinhas Não Enriquecem” e que “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos”. Mas será que garotas espertas devem se casar por dinheiro?
É o que defende o livro “Smart Girls Marry Money”, de Elizabeth Ford e Daniela Drake.
Lançada no ano passado, a obra já causou rebuliço nos Estados Unidos ao aconselhar às mulheres que abram o olho na hora da escolha do parceiro.
Segundo as autoras, seguir cegamente a paixão sem considerar outros fatores pode deixá-la solteira – ou não tão próspera – para o resto da vida.
Para Elizabeth e Daniela, o amor romântico nunca é uma boa razão para se casar. Afinal, o casamento é a mais importante sociedade econômica que as pessoas fazem, então é necessária uma dose de audácia.
Um ditado que passa de mãe para filha cabe perfeitamente aqui: “Marry the one you can live with, not the one you can’t live without”.
Numa das diversas entrevistas da dupla sobre o livro elas contaram que a ideia veio quando se encontraram na escola dos filhos – ambas têm rebentos da mesma idade.
Conversando sobre a quantidade de dinheiro que já haviam investido em suas formações acadêmicas e no resultado disso – as respectivas carreiras de sucesso – elas notaram que várias mulheres que estavam no parquinho brincando com seus filhos tinham tempo de sobra. E pensaram: quem é mais esperta?
“Todos os filmes de Nora Ephron mostram a busca por um outro ser humano que irá completá-la e que isso é o segredo da vida. Não, não é. E esta é a fábula de advertência sobre a qual é o livro. É sobre o bando de mulheres ‘love junkies’, que trabalham muito e que estão ignorando tudo isso para ter um relacionamento que funcione”, diz Elizabeth.

Entre as dicas das autoras destacam-se:
1) É fundamental se casar ainda jovem, enquanto seus poderes de sedução – e os de fertilidade – ainda funcionam. Além disso, é preciso ficar sempre ligada no fato de que os homens podem trocá-la;
2) Não é preciso se apaixonar instantaneamente. A paixão vem com o tempo e com a convivência. Por outro lado, elas não recomendam uma união totalmente por interesse. Se não houver pelo menos uma faísca, é melhor esquecer;
3) As mulheres não devem ser tão ambiciosas. Os homens não estão em busca das financeiramente bem-sucedidas;
4) A paixão passa. Tente encontrar no outro – com o bolso bem recheado – um “algo mais”.

Daniela Drake é médica e está casada há mais de dez anos. Elizabeth Ford é produtora de TV (já ganhou um Emmy) e teve um casamento feliz de 13 anos “até ser trocada por um modelo mais jovem”.

Confiram o site do livro AQUI

Anúncios

6 Comentários »

  1. Nem vi a cor da capa do livro, mas já tirei as duas lições mais importantes:

    1) Mulheres que entendem (e gostam de entender de) enriquecer, não entendem de amor. E nem de relacionamento interpessoal que não envolva cifras.

    2) Todos esses títulos são falsos. Para enriquecer, escreva um livro de auto-ajuda com título “chocante” e conteúdo raso ensinando as pessoas a enriquecerem.

    Pelo amor de Deus, gente…

    Comentário por Felipe Nasca — 2010/07/28 @ 12:02

  2. A jurássica atriz Joan Rivers, garçonete da Santa Ceia, já dizia: “Confie em seu marido, adore seu marido e passe o máximo que puder para o seu próprio nome.”
    O que ainda resta dela, após 500 plásticas, está milionário. Que coisa, hein!

    O modelo mais jovem do marido da Elizabeth era homem?

    Beijocas.

    Comentário por Selma Barcellos — 2010/07/28 @ 12:13

  3. Oi!
    Tinha um tio (que passou a vida toda solteiro, por sinal) que dizia o seguinte: “se casamento fosse bom, não precisava testemunha”.
    Evidentemente – pelo menos no meu caso – ele estava errado. Todo casamento necessariamente tem que ser por interesse. Um estar interessado no outro, bem entendido, seja lá por quais motivos forem. Aí, tem muita chance de dar certo. A maioria absoluta dos casórios mal sucedidos são sempre aqueles em que as partes envolvidas (ou pelo menos uma delas) só estavam interessadas em si mesmas.
    Abção,
    Adh

    Comentário por Adh2bs — 2010/07/28 @ 16:18

  4. Casamento é loteria.

    Comentário por Juventino — 2010/07/28 @ 18:21

  5. Interessante esse tema. Meu sobrinho fez o contrário. Não é rico mas casou com uma ricaça. Até agora estão em lua-de-mel depois de três anos. O que vem depois não sei. Mas amor sem dinheiro no bolso causa azia e má-digestão.

    Comentário por Wilde Portella — 2010/07/29 @ 13:06

  6. Mas minha gente, o que é isso? Depois que nossas precursoras feministas lutaram tanto pela igualdade dos sexos (ainda é plena esta igualdade, mas melhorou muito!), me aparecem duas mulheres, na minha opinião mal resolvidas profissionalmente e afetivamente, querendo acabar com tudo? Como assim? Prefiro ganhar pouco e ralar o dia inteiro do que ficar na dependência financeira de quem quer que seja! Aff!

    Comentário por Vaninha — 2010/08/03 @ 09:09


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: