O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2010/07/02

LA GARANTÍA SOY YO

Filed under: Matutando — trezende @ 10:25

É um mistério como certos “gênios” do marketing conseguem aplicar e propagar suas soluções absurdas – principalmente na área de serviços.
Se nós mesmos somos capazes de criar algo mais simples e prático para não complicar a vida de ninguém, como explicar o fato de que há milhares de empresários que embarcam em sugestões que variam entre o sem-pé-nem-cabeça e o irritante?
Há o caso clássico da abordagem dos vendedores. No comércio popular de São Paulo a maioria é bem agressiva e chega a ficar na porta da loja para atrair o cliente – alguns só faltam laçar o passante com uma corda.
Nos shoppings a situação é um pouco diferente. Além dos já famosos “posso ajudar?”; “procurando algo em especial?”; “é presente?” ou “se você levar nove peças a décima sai de graça”, de uns tempos para cá alguém comprou a ideia de que é legal importunar o cliente até o último minuto. De que forma? “Pode deixar que te acompanho” (segurando a sacola bem longe do nosso alcance).
Nós – que imaginávamos que o infortúnio cessaria no momento em que digitássemos a senha do cartão – somos obrigados a atravessar a loja inteira com um guarda-costas que só na última fronteira entrega o que nos pertence.
Quem foi que disse que essa é uma boa técnica para fidelizar o cliente? Ou o propósito aqui é preventivo? O de evitar que nos baixe uma Winona Ryder a caminho da porta?
Outra ideia totalmente desatinada são as máquinas de secar as mãos em banheiros de shoppings e cinemas. Ok, elas são mais econômicas e não poluem o meio ambiente, mas quem tem tempo para gastar dez minutos enxugando as mãos?
Infelizmente a máquina só é eficaz nos filmes – mesmo assim, em “Who´s That Girl?” Madonna a usa como secador de cabelo.
É também um enigma como algum deus do marketing conseguiu convencer os administradores da rede Cinemark de que os clientes gostam de ouvir Ed Motta enquanto aguardam o início da sessão. Por que não o silêncio? Alguns minutos de meditação antes de encararmos os 20 minutos de trailer que teremos a seguir?
Haja paciência.

Anúncios

8 Comentários »

  1. Nossa, não tem mesmo coisa mais chata que vendedor carrapato. E olha que eu já tive que trabalhar mais ou menos assim (na porta do estabelecimento “laçando” clientes, coisa que nunca mais espero ter que fazer na vida), mas abomino a prática sem o menor receio. Quando entro numa loja o teste inicial é esse… se vem vendedor me abordar, digo que “agora eu não quero mais nada, não” e vou embora. Só fico em loja onde eu possa me sentir à vontade para olhar sem ser abordado.

    Só não concordo com a questão dos secador de mãos. Pelo menos nos banheiros masculinos eu nunca tive problemas, a maioria dos caras fica uns 15 segundos lá e pronto. As minhas mãos com 10 segundos já estão sequinhas. Só tem uns tiozões assim com pinta de executivo (daqueles que até sussurrando conseguem se fazer ouvir no lugar todo) que demoram pacas, mas são os mesmoq que também demoram pacas na frente do dispenser de papel e gastam no mínimo umas 7 folhas. Talvez o estresse combinado à idade tenha alguma relação com a umidade que a mão desses sujeitos absorva, não entendo…

    Comentário por Felipe Nasca — 2010/07/02 @ 11:03

  2. É, tem coisas que não dá pra entender mesmo. Aquela máquina de secar mãos é a mais ridícula. Será que não poderiam usar papel reciclado? O modo como os vendedores abordam os clientes tb não fica atrás. E eu sou do tipo que me fidelizo à um estabelecimento se este me oferecer três coisas: bons produtos, bom preço e bom atendimento. E entenda como bom atendimento, o interesse genuino do atendente em me oferecer o seu melhor produto e somente ele, mesmo que a venda tenha que ser adiada para um outro dia. Penso que essa condição é a prova máxima de que o estabelecimento considera que sua satisfação está em primeiro lugar e não o seu dinheiro apenas.

    Comentário por Wesley — 2010/07/02 @ 12:02

  3. Acho que o vendedor acompanha o cliente até a porta da loja para ter certeza de que a etiqueta de segurança está desativada, evitando assim o constrangimento do disparo inadvertido do sistema de segurança com as sacolas na mão do cliente. Só pode ser isso…

    Comentário por Ricardo Rezende — 2010/07/02 @ 12:27

  4. Essa do vendedor acompanhar o cliente até a porta da loja eu não conhecia. A explicação só pode ser essa mesmo. Evitar que nos baixe uma Winona Ryder, entidade também conhecida como Elza.
    As máquinas de secar as mãos eu não vejo problema. Termino de seca-las
    passando-as no cabelo. Assim aproveito e minimizo o efeito frizz.
    Mas será que até o momento nenhum iluminado gênio do marketing se deu conta que o gerundismo usado na prestação de serviços em geral, não só não conquista o cliente como também o afugenta? Pelamordedeus!!!
    Beijos.

    Comentário por lucy in the sky — 2010/07/02 @ 14:56

  5. Pior que Ed Motta seria uma Mariah Carey…

    Irritante em lojas? O indefectível “É a sua cara!” e você parecendo um caqui… Você apontar para o sapato PRETO da vitrine, a criatura demorar e ainda aparecer com 10 caixas de vermelhos, pink, ferrugem: -Tendência!Não são liiiindos?

    Beijocas!

    Comentário por Selma Barcellos — 2010/07/02 @ 15:31

  6. Vamos por partes:

    Realmente, as maquinas de secar as mãos quase nunca cumprem seu palpel.
    Eu saio disfarçando, enxugando na saia, o Decio disse que enxuga no bolso da calça.
    Quanto aos vendedores, uma tenue linha separa o vendedor atencioso do vendedor chato. A sinceridade aliada a boa vontade costumam dar bons resultados.
    Na minha infancia e adolescencia, no interior de SP, antes do inicio dos filmes tocava musica “ambiente” mas de bom gosto, ou eram meus ouvidos da época. Eram sempre as mesmas. Cada vez que as ouço, onde quer que esteja, viajo para o cinema.

    Comentário por picida ribeiro — 2010/07/02 @ 18:35

  7. LA GARANTIA SOI YO, E LOS HERMANOS VEM NO MESMO AVIÃO QUE OS BRASILEIROS……KKKKKKKKKKKKKK

    Comentário por Juventino — 2010/07/03 @ 16:37

  8. Ahaahha.. vendedor chato tem aos montes. E geralmente fazem o que lhes são mandados. A chatura faz parte do atendimento.

    Vencem pelo cansaço, muitas vezes.

    Maysa

    Comentário por Maysa — 2010/07/05 @ 17:24


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: