O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2010/06/22

PEÇA PELO NÚMERO

Filed under: Diário de bordo — trezende @ 10:51

Pirenópolis é a Ouro Preto ou a São Luiz do Paraitinga de Goiás.
Localizada a cerca de uma hora e meia de Brasília e tombada pelo Patrimônio Histórico, tem a equação que a enquadra no mesmo grupo das outras duas: ruas com calçamento de pedra + igrejas + casinhas coloridas + cachoeiras + tranquilidade = belo passeio.
O cenário bucólico que serve de palco para festas tradicionais como a do Divino ou as Cavalhadas, também já foi locação para filmes, novelas e em breve ambientará mais um folhetim das seis.
Antes de virar Pirenópolis – ou “Piri” para os íntimos –, a cidade se chamou Minas de Nossa Senhora do Rosário de Meia Ponte. Nossa Senhora do Rosário porque foi descoberta pelos bandeirantes no dia da santa. Meia Ponte porque metade da ponte sobre o Rio das Almas foi levada por uma enchente.
Piri oferece combos variados – a dúvida sobre a escolha de um combo é a mesma em relação à quantidade de pedreiras que circundam o município. Juntas, representam a primeira atividade econômica da região.
O combo “Aventura” inclui as milhares de cachoeiras em torno da cidade: do Rosário, do Abade, do Lázaro, de Santa Maria, do Coqueiro, da Garganta, dos Anjos ou a Sonrizal. O “Aventura sem Emoção” pode ser uma visita ao Santuário de Vida Silvestre VagaFogo ou uma parada no Morro do Ventilador.
O combo “Histórico” reúne as igrejas do Bonfim, de Nossa Senhora do Carmo e a Matriz de Nossa Senhora do Rosário – que quatro anos após passar por uma restauração foi destruída por um incêndio cujas causas são desconhecidas. Há também a Fazenda Babilônia. Bem mais afastada do centro, já foi um dos maiores engenhos de cana-de-açúcar do Brasil.
O combo “Gastronômico” se desenrola na Rua do Lazer, que conta com várias opções de restaurantes e bares nos quais é possível provar os sabores exóticos de ingredientes locais como o pequi ou o baru – uma espécie de amêndoa.
Já o combo “Vai Rolar a Festa” oferece duas atrações tradicionais: a Festa do Divino – que ocorre 50 dias depois da Páscoa – e as Cavalhadas – uma encenação da batalha entre mouros e cristãos cujos trajes típicos misturam Carnaval e Boi-Bumbá.
Agora é só cruzar combos e informações. Peça pelo número e boa viagem.

Acima, a Cachoeira do Abade. Vejam mais fotos AQUI

Anúncios

2 Comentários »

  1. Minha turística amiga Tati, que lugar maravilhoso, espero que o mercantilismo turístico e a mão maldita dos “estrangeiros” turistas não destrua esse santuário da natureza.

    forte abraço

    C@urosa

    Comentário por caurosa — 2010/06/22 @ 14:57

  2. Ouro Preto já perdeu o estilo, muitas portas e janelas de aluminio ja fazem parte do estilo arquitetônico,mas Piri se conservar muitos combos terão nota 10.

    Comentário por Juventino — 2010/06/22 @ 18:27


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: