O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2010/01/24

PRAIA À VISTA!

Filed under: Diário de bordo — trezende @ 08:57

Almoço no Quadrado: R$ 35. Ingresso do “Arraial D`Ajuda Eco Park”: R$ 60. Admirar a natureza quase que como foi criada: não tem preço.
O troféu de melhor praia do roteiro vai para Santo André, no litoral norte. Desprovida de qualquer talento poético para descrevê-la, recorro jocosamente a Armandinho, cantor-de-um-hit-só: “quando Deus a desenhou ele tava namorando”.
Santo André é um povoado de pescadores alcançado a partir da balsa que sai em intervalos de meia hora de Santa Cruz Cabrália.
Enquanto aguardamos a saída da embarcação observando as escunas ancoradas, temos a sensação de que Cabral irá descer de alguma delas. Além do cenário propício, há ambulantes fantasiados de índios vendendo cocares, brincos de penas coloridas e, se bobear, até flechas.
A travessia pelo rio João de Tiba já vale o passeio. O rio é belíssimo e a paisagem exuberante.
Saltando da balsa, são mais dois quilômetros até a praia.
Na chegada, a constatação de que Santo André é a mistura perfeita. De um lado, banho de mar em águas calmas. De outro, a piscina formada pelo rio João de Tiba. E tranquilidade em toda parte.
Santo André é a praia mais sossegada, mas conta com uma boa estrutura para o turismo – oferece vários restaurantes e pousadinhas charmosas.
Na caminhada em direção à praia vizinha, Santo Antônio, a paisagem se torna cada vez mais desértica. Primeiro a Praia das Tartarugas, que abriga apenas o hotel e pousada “Fazenda Amendoeira” e está num cantinho em que piscinas naturais formam-se durante a maré baixa. Quem tiver fôlego para cruzar uma trilha no meio do mangue chega à Praia das Conchas e, depois, a Santo Antônio.
De Santo Antônio tem-se a melhor visão de Coroa Alta, um misto de banco de areia com recifes de corais cujo nome oficial é “Parque Marinho de Coroa Alta”.
Esta é Santo André. Rio, mar, conchas e até o que considero o maior programa-de-índio do mundo: visitar banco de areia. Se bem que na Costa do Descobrimento tudo é – ou já foi – programa de índio.

Acima, “indiozinho” aguarda a balsa

Confiram fotos AQUI

Anúncios

Blog no WordPress.com.