O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2009/12/20

OPORTUNISMO E OPORTUNIDADE

Filed under: A real do mundo real — trezende @ 09:05

Um acidente mal-explicado, ferimentos no rosto, uma mulher não-identificada saindo de casa numa maca e acusações de terceiras com ameaças de provas bastaram para arruinar a vida e a carreira do golfista Tiger Woods.
Com a intimidade exposta, Tiger não aguentou a pressão e pediu pra sair. Na semana passada o golfista mais famoso do mundo anunciou sua aposentadoria.
Puladas de cerca não são novidade na vida de famosos – e nem na do seu vizinho. O que diferencia uma traição da outra é a maneira como cada um dos envolvidos lida com o episódio – por si só constrangedor.
Há dois casos célebres: o do príncipe Charles, sua Camilla e seu Tampax; e o de Bill Clinton, o charuto e Monica Lewinsky.
O primeiro teve um desfecho à la contos-de-fada. A mocinha morreu no final e o casal viveu feliz para sempre.
Já o que diz respeito à ex-estagiária da Casa Branca e ao ex-presidente Clinton é quase um zumbi. De tempos em tempos levanta da tumba.
A próxima volta do escândalo está marcada para 16 fevereiro de 2010. É quando chega às livrarias “The Death of American Virtue: Clinton vs. Starr” (“A Morte da Virtude Americana: Clinton vs. Starr”).
O Starr citado no título refere-se a Kenneth Winston Starr, o advogado que seguiu os vestígios de Clinton durante seu mandato presidencial. Starr também tomou a frente das investigações do que ficou conhecido como “Caso Whitewater” – falcatruas imobiliárias e financeiras do casal Clinton na época em que dominava o Arkansas.
“A Morte da Virtude Americana: Clinton vs. Starr”, de autoria do professor Ken Gormley, reaviva não apenas o affair com Monica Lewinsky – que diz que Clinton mentiu –, mas também outros casos extraconjugais dele, como Susan McDougal – ex-sócia do casal Clinton no Arkansas – e Gennifer Flowers – cantora de cabaré que teria tido um caso com o ex-presidente por 12 anos.
Há ainda Paula Jones, que alega que Clinton lhe teria feito uma proposta indecente quando ele ainda era governador.
Diante de tanta exposição, Hillary Clinton surpreendeu – e continua surpreendendo. Ao contrário de Tiger Woods, não abandonou o barco. Em vez de se fazer de vítima ou de esposa ciumenta – como Michelle Obama recentemente se apresentou –, Hillary optou por tirar proveito da situação.
Já declarou que apesar de tudo o casamento com Bill vale a pena. Tanto, que chegou a rifá-lo este ano. Numa tentativa de angariar fundos para pagar as dívidas da sua campanha presidencial, ela oferecia o marido como prêmio.
A oferta estava disponível no site da candidata: “Faça uma contribuição de 5 dólares e poderá desfrutar de uma oportunidade que se apresenta só uma vez na vida”: acompanhar Bill Clinton em “eventos interessantes” em Nova York. Até nisso Hillary revela sua esperteza – o “eventos interessantes” dá margem a qualquer programação.
As mulheres deveriam ser mais Hillary. E os homens, menos Clinton.

Quer se adiantar ao lançamento do livro? Encomende o seu AQUI

Anúncios

Blog no WordPress.com.