O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2009/12/01

ÓDIO NO CORAÇÃOZINHO

Filed under: A real do mundo real — trezende @ 09:22

Inveja, sarcasmo, alto poder de crítica, humor ou tudo isso junto? Como avaliar a marola de declarações desfavoráveis de personalidades americanas a respeito das Olimpíadas de 2016 no Rio?
A mais fresquinha aconteceu ontem, durante entrevista do ator Robin Williams no programa de David Letterman.
Logo que se sentou no sofá, disparou: “É ótimo estar aqui com a próxima Oprah esta noite. E eu espero que a Oprah não tenha ficado chateada por ter perdido as Olimpíadas, sabe? Chicago mandou a Oprah e a Michelle. O Brasil mandou 50 strippers e meio quilo de pó. Não foi justo”.
Em outubro, numa entrevista ao “Jay Leno Show”, a atriz Wanda Sykes também criticou a escolha do Rio. A atriz perguntou a Leno se o Comitê Olímpico já estava considerando prostituição como esporte, porque no Rio a competição seria para escolha da bunda mais bonita.
Há poucas semanas foi a vez do apresentador Fareed Zakaria, do programa “GPS”, na CNN. Durante o quadro “What in the World” – no qual ele emite opiniões sobre diversos assuntos – colocou em dúvida a capacidade de sediarmos as Olimpíadas de 2016.
“Apenas dias depois da euforia causada pela escolha do COI, uma guerra contra o tráfico de drogas, que já dura décadas, deixou 40 pessoas mortas”. E concluiu: “Eu não espero que o presidente Lula, o político mais popular do mundo, com aprovação na casa dos 80%, resolva todos os problemas antes das Olimpíadas de 2016 com a mesma competência que os chineses demostraram antes de Beijin 2008”. Mas para ele as Olimpíadas serão “um grande teste para o futuro”.
Por que levá-los a sério? Robin Williams sabe muito bem do que está falando. Afinal, já se internou algumas vezes em “rehabs” por causa de seus problemas com álcool e cocaína. Além disso, não chega a ser brilhante como ator. É apenas um ótimo careteiro. As drogas afetaram sua capacidade mental.
Wanda “who the hell?” Sykes não merece comentários.
Quanto a Zakaria, ele se mostrou mais sutil e se baseou em notícias e estatísticas que são de nosso conhecimento. Não disse nada além da verdade.
Mais importante do que saber que o Brasil está na moda – e desta vez não apenas servindo de cenário para criminosos fugitivos – é estarmos cientes de nossas mazelas e trabalharmos para mudar essa imagem – verdadeira, aliás.
O primeiro passo é a revista íntima de todos os políticos em Brasília.

Anúncios

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.