O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2009/10/01

NO WOMAN NO CRY

Filed under: Mentes brilhantes — trezende @ 10:02

mulherchora

tomadaPor que os filmes de terror nos despertam medo? Por que algumas pessoas nunca se recuperam de um luto? O que nos causa a sensação de “déjà vu”? Por que as mulheres choram mais do que os homens?
Essas e outras questões estão respondidas no recém-lançado “The Brain Book” (“O Livro do Cérebro”). A autora é a inglesa Rita Carter, jornalista, autora de livros médicos e científicos sobre o tema e colaboradora do jornal “The Independent” e da revista “New Scientist”.
A que desperta mais polêmica é, sem dúvida, a do choro feminino.
Rita explica que há inúmeras diferenças – estruturais e funcionais – entre os cérebros dos homens e das mulheres.
Já é de nosso conhecimento que o cérebro divide-se em dois hemisférios, cada um deles responsável por tarefas específicas. O direito é mais usado para assuntos do coração e o esquerdo, para atividades mais exatas.
Os lados estão conectados pelo “corpus callosum”, uma massa de fibras nervosas que realiza a comunicação entre os dois. Nas mulheres, esse feixe de nervos é um pouco maior, o que significa que os dois lados do cérebro se conectam com mais facilidade. Portanto, as mulheres são mais atentas emocionalmente porque incorporam pensamento e discurso com mais rapidez – a questão é que não conseguimos nos controlar.
Diante de uma tarefa complexa, enquanto a mulher utiliza os dois lados do cérebro, ri, chora, grita e esperneia, os homens põem em ação apenas a parte mais adequada à missão. Tudo culpa do “corpus callosum”.
Ainda de acordo com o livro, o cérebro adulto contém 100 bilhões de neurônios, pesa entre um quilo e um quilo e meio e sua textura é semelhante a uma gelatina bem firme.
A conexão entre estes bilhões de neurônios diminui com a idade, mas ao contrário do que diz o senso comum, novas células surgem a cada dia. O número de neurônios fica menor porque as conexões entre eles vão se degenerando, causando o encolhimento do cérebro. Até os 90 anos ele terá perdido entre 5 e 10% de seu tamanho.
Para testar seu “corpus callosum”, faça o seguinte teste: feche os olhos e fique com as palmas das mãos viradas para cima. Peça a alguém para tocar a ponta de um de seus dedos e depois tente tocar o dedo correspondente da outra mão. Se a conexão entre os dois hemisférios cerebrais estiver boa, você conseguirá fazer tudo sem abrir os olhos.

P.S.: já enviou sua imagem para a promoção “O melhor uso não-intencional”? A melhor foto será premiada com uma camiseta do filme “Um Faz-de-Conta que Acontece”.
Mandem uma foto para tatianarezende@hotmail.com até 5 de outubro.

Anúncios

2 Comentários »

  1. Bem que eu ando sentindo minha gelatina mais mole mesmo… Mas tirei 10 no quesito “corpus callosum”. O único callosum que anda incomodando mesmo é o do mindinho. Salto alto. Amo. Fazer o quê?

    Beijocas.

    Comentário por Selma Barcellos — 2009/10/01 @ 15:01

  2. Minha brilhante amiga Tati, se o meu cérebro encolher mais, vai ficar do tamanho de uma ervilha!

    Forte abraço

    Caurosa

    Comentário por caurosa — 2009/10/01 @ 16:22


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: