O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2009/04/21

ALEGRIA DE BELCHIOR

Filed under: Mentes brilhantes — trezende @ 14:32

novaz2

distintivo2Felizmente nem todos os acidentes aéreos terminam em tragédia. Os que contam com um piloto sagaz, equipamentos confiáveis ou com a intervenção divina poupam passageiros e a própria aeronave da desgraça.
Mas que fim levam esses aviões – como o que realizou um pouso forçado no rio Hudson, em Nova York, ou os que simplesmente viraram Sucatões? No Brasil eles continuam voando, mas em vários países do mundo são transformados em residências, hotéis, motéis, restaurantes e cafés.
Uma opção tradicional é oferecida pelo Museu Nacional da Escócia, a “Concord Experience”, uma exposição dentro do famoso Concorde. Além de contar toda a história do avião e várias curiosidades – apenas 20 foram construídos –, exibe filmes e promove passeios guiados dentro da aeronave.
Alguns projetos mais ousados para reutilizar esses aviões ainda nem saíram do papel. Um deles é o “avião-bonde”. A ideia é de uma empresa americana que oferece em seu site o “The Highway in the Sky” (“A Rodovia no Céu”). A carcaça do avião deslizaria sobre trilhos instalados entre 18 e 30 metros de altura.
Além de confortáveis e silenciosos, o novo meio de transporte não seria afetado pelo tráfego ou pelas condições de temperatura da cidade e atingiria uma velocidade entre 320 e 400 km/h.
Outro que ainda está em fase embrionária é a Biblioteca de New Jalisco, em Guadalajara, cujo prédio seria formado somente por fuselagens. Para o concurso, um escritório novaiorquino apresentou um estudo utilizando-se de mais de 200 carcaças de aviões a jato, de Boeings 727 e 737.
Na categoria hotéis, dois exemplos surpreendentes. Um Jumbo construído em 1976 e que estava abandonado no aeroporto de Arlanda, em Estocolmo, virou o “Jumbo Hostel” em 2002. Ele tem 25 quartos com TVs de tela plana – incluindo uma suíte de luxo no cockpit – e acomoda 85 hóspedes. A fuselagem passou por uma ampla reforma, quando os 450 assentos foram arrancados e o avião ganhou uma decoração moderna.
Já o Hotel Costa Verde, na Costa Rica, oferece uma suíte incomum feita com a carcaça de um Boeing 727 de 1965. Os pedaços de um avião encontrado em São José, capital do país, foram transportados para dentro do Parque Nacional Manuel Antonio e remontados em um pedestal de 15 metros de altura.
A suíte é decorada com peças feitas à mão de Java, na Indonésia, e suas paredes são conectadas com pedaços de madeira. O avião tem ainda um quarto com ar condicionado, duas camas queen-size, dois banheiros e uma televisão de tela plana.
Até as escolas de lata da gestão Marta Suplicy estão para ganhar uma versão de luxo na Inglaterra. Dentro de poucos meses um antigo “Short 360” – que realizava voos comerciais entre a Irlanda e a Espanha – vai virar sala de aula. O cockpit será equipado com lousas, carteiras e laptops para atender a 30 crianças.

Acima, a cafeteria “Cookie Time”, na Nova Zelândia

Vejam algumas fotos AQUI

Anúncios

Blog no WordPress.com.