O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2009/02/04

GIVE PEACE A CHANCE

Arquivado em: Cri-crítica — trezende @ 12:02

 

danny

claquetePode-se gostar ou não de Barack Obama ou botar fé ou não em seu poder messiânico, mas a verdade é que sua chegada à Casa Branca deu um novo gás ao mundo.

Sem falar que (in) voluntariamente o recém-eleito deu sua contribuição ao rentável filão da autoajuda com o mantra “Yes, we can!”.

Coincidência ou não, Jim Carrey estrela filme novo com um título que tem tudo a ver com esse momento América sob nova direção: “Yes Man” – ou “Sim, Senhor” no Brasil.

É bom frisar que “Sim, Senhor” é mais um filme do gênero de comédia que consagrou Carrey: humor pastelão e careteiro. Não esperar ironia, delicadeza, piadas com tom político e interpretações que valem o Oscar é fundamental para não sair da sessão cuspindo fogo.

“Sim, Senhor” é baseado no livro homônimo do jornalista britânico Danny Wallace. Depois de terminar um namoro e ouvir o conselho de um estranho dentro do ônibus, Wallace prometeu passar um ano aceitando qualquer oferta, convite ou chance que lhe aparecesse. É dessa forma poliânica que a personagem de Carrey – Carl Allen – começa a se comportar após assistir a uma palestra do guru interpretado por Terence Stamp (Daniel Craig quando ficar velho).

Se não se pode contar com humor sutil, “Sim, Senhor” tem dois méritos. Um é nos ensinar novas caretas para assustar criancinhas – com destaque para a do durex. O outro é um pouco mais nobre e nos faz pensar num tema que já foi motivo de preocupação para todo ser humano: por que inventamos desculpas ou simplesmente fugimos dos desafios da vida?

O mais comum é tomarmos a atitude-avestruz: enterrar a cabeça e esperar o temporal passar. Mas e se não fosse assim? E se pudéssemos aprender a lidar com o chefe carente e inseguro e com os malas do telemarketing?

Yes, you can! É só você estar tentando.

 

About these ads

7 Comentários »

  1. Minha cri-crítica Tati, o Jim Carrey é meio bobinnho, para mim ele é um Jerry Lewis piorado e com dor de barriga. Se fizesse menos caretas ridículas, seu desempenho seria mais agradável.

    Forte abraço

    caurosa

    Comentário por caurosa — 2009/02/04 @ 15:59

  2. Grand finale!

    Comentário por Carol — 2009/02/04 @ 16:33

  3. Na minha opinião, você ama ou odeia Jim Carrey pelas caretas, pelo excesso de caras e bocas que ele faz. Chorei de rir lembrando a parte do filme que você citou – aquela do durex.
    Boa sacada para fechar o texto o tal do “gerundismo” que ronda o telemarketing.
    Abraço

    Comentário por Renan — 2009/02/04 @ 17:10

  4. Nunca consegui gostar de filmes de Jim Carrey, acho sem graça,sou mais Jerry Lewis.

    Comentário por picida ribeiro — 2009/02/04 @ 21:50

  5. Hehe, amei o desfecho com o gerundismo… Bem, não posso negar o excesso de caretas que o Jim Carrey faz… mas já ri mto com ele. E, concordo, ele provoca nos outros reações extremadas, ou gostam dele, ou o odeiam, e as caretas continuam as mesmas… Não vi ainda este filme, logo não posso comentar, mas gostei do Todo Poderoso, achei a única comédia de Jim Carrey que não foi do tipo besteirol, mas como ator, prefiro o Morgan Freeman claro.

    Comentário por Lilly Soares — 2009/02/04 @ 22:38

  6. Seguindo a sua linha de raciocínio, acho que a gente precisa mesmo é aprender a falar não. Quanta coisa a gente engole e passa por cima pela dificuldade de dizer um belo ene-a-ó-til!
    Bjs.

    Comentário por Carmem Galbes — 2009/02/04 @ 22:41

  7. Jim Carrey mostra que pode ser (e até acho que é) um bom ator no filme “Brilho eterno de uma mente sem lembranças”. O problema todo é que Hollywood o enxerga somente como um comediante bom de caras e bocas. Acho uma injustiça com qualquer ator…

    Comentário por Vaninha — 2009/02/17 @ 09:07


Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O tema Rubric. Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: