O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2009/02/01

NÁUFRAGA E COM A MÃO NO BOLSO

Arquivado em: Diário de bordo — trezende @ 11:00

 

joao-pessoa-1614

 

oculosolHora de pendurar o tênis usado no passeio ao centro histórico e às construções “espera-ET” de Niemeyer para desfrutar da melhor atração de João Pessoa: o litoral sul – também chamado de “Costa das Piscinas”.

O percurso se inicia a partir do farol de Cabo Branco e conta com 71 quilômetros de praias lindas, selvagens e com paisagens que não se repetem. Há as desertas, as com falésias, as com formações rochosas que formam piscinas naturais e até as com cara de praia – com barraquinhas à beira-mar e filé-miau.

O primeiro destaque é a Praia do Amor, que tem como símbolo uma pedra furada. A lenda indígena diz que se o casal apaixonado atravessar a fenda de mãos dadas terá amor eterno.

Entre as praias de Carapibus e Tabatinga, próximo a Jacumã, está sendo construído o primeiro resort da região, o Mussolo Beach Resort. Ao contrário do que ocorre em grande parte do Nordeste, o empreendimento não é investimento de europeus, mas de angolanos. Há planos, inclusive, de existirem voos direto de Luanda para João Pessoa.

A Praia de Coqueirinho, como o nome já adianta, é pequenina, mas com ares cinematográficos. Numa rápida caminhada se descobre a praia vizinha, Tabatinga. Essa sim, completamente deserta e de águas calmas.

A próxima parada é Tambaba – vista melhor do alto de um mirante. Única praia de naturismo oficializada do Nordeste brasileiro, em setembro do ano passado foi palco para o 31º Congresso Internacional de Naturismo.

O lugar é dividido em dois setores. O primeiro – com muitas formações rochosas e piscinas naturais – é aberto ao público. Uma escadinha dá acesso à segunda parte, onde só são aceitos os que arrancam a roupa ali mesmo.

Coincidentemente a melhor praia localiza-se no final do trajeto: a Praia Bela, já no município de Pitimbu.

O rio Mucatu ajuda a compor o cenário. De um lado, uma praia de areias brancas e mar tranquilo. Do outro, o rio, com palhoças brotando aqui e ali. Tudo rodeado por coqueiros.

O local é tão selvagem que há o receio de Tom Hanks – barbudo – sair de trás de uma das pedras.

Mesmo sem ser tartaruga com GPS e muito menos ninja, até que não seria má idéia ficar náufraga na região.

 

Acima, família na praia de Coqueirinho
 
 
 

 

Vejam algumas fotos AQUI

 

About these ads

2 Comentários »

  1. Minha sortuda Tati,realmente, Deus nos privilegiou com uma natureza maravilhosa. Pena que colocou por aqui uma “raça” de políticos que contraria a natureza.
    Pelado, nu, com a mão no bolso em Tambaba.

    Forte abraço

    caurosa

    Comentário por caurosa — 2009/02/01 @ 13:59

  2. Prezada;
    Fui ver as fotos, estou achando que vc inventou esse lugar… E que imaginação! Aproveite bem, gde abç, ótimo fevereiro pra vc.
    Adh

    Comentário por Adh2bs — 2009/02/01 @ 15:14


Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O tema Rubric. Create a free website or blog at WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: