O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2012/07/30

RUA DOS BOBOS, NÚMERO ZERO

Arquivado em: Mentes brilhantes — trezende @ 08:55

Município brasileiro que se preze – ou com pretensões de se tornar uma grande cidade um dia – tem uma avenida Brasil para chamar de sua.
O nome da via é onipresente em diversos Estados do país.
A versão americana é a “Main Street”, que virou tema de um livro lançado no início de julho: “50 Main Street: The Face of America”.
A obra é resultado de seis anos de andanças do fotógrafo italiano Piero Ribelli por 50 Estados americanos fotografando e entrevistando pessoas que vivem e trabalham no mesmo endereço, a 50 Main Street.
Segundo ele, a ideia original era encontrar estranhos que tivessem o mesmo número de telefone que ele, mas o plano não foi adiante.
Após a tentativa frustrada, Piero pensou que talvez o nome de uma rua fosse algo mais poético – Magnolia ou Maple, por exemplo – mas escolheu a Main Street.
O início também não foi fácil. A cada lugar que chegava, um desafio, já que muitas pessoas não o atendiam ou chamavam a polícia porque desconfiavam do sotaque dele. Hoje tornaram-se seus amigos.
Ao fim de mais de 50 mil milhas percorridas, Piero descobriu que os personagens têm mais em comum do que o fato de morarem numa rua com o mesmo nome. De acordo com o fotógrafo, as histórias de vida são muito parecidas.
A inspiração veio após o 11 de Setembro, quando ele percebeu que o “espírito da América” estava mudando. “Não era o mesmo país que me deu as boas-vindas quando cheguei. Minha ideia era alertar as pessoas para se lembrarem de suas similaridades. E se você ler o livro, vai ver que cada uma delas se relaciona. Todos nós sentimos fome, ficamos doentes. Qunado você concentra as coisas importantes da vida, não importa sua origem, nota que todos reagimos da mesma forma”, diz Piero.
Piero Ribelli perdeu o pai quando era muito jovem e teve de trabalhar como eletricista para sustentar sua mãe e sua irmã.
Aos 27 anos ele se mudou para Nova York e ficou impressionado com a diversidade e a cordialidade de sua nova casa e de seus novos amigos. “Isso me fez perceber que na América fazer as coisas de uma forma diferente não é fazê-las incorretamente. Aprendi como é importante manter sua identidade e, ao mesmo tempo, aprender com os outros”.

Vejam algumas fotos do livro AQUI

About these ads

1 Comentário »

  1. Tati, as fotos são sensacionais! Ameeeeeei!!!

    Beijocas!

    Comentário por Selma Barcellos — 2012/07/30 @ 18:16


Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O tema Rubric. Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: