O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2012/07/10

I SHOULD BE SO LUCKY

Filed under: Mentes brilhantes — trezende @ 09:47

Ele roda o globo com uma câmera na mão e uma carteira gorda no bolso.
Ele é “X”, que não quer se identificar, mas que criou o “Wearelucky”, um projeto em que simplesmente reparte seu dinheiro com estranhos. “X” só faz dois pedidos: que o sortudo use a grana com algo bom e que pose para a lente de sua câmera.
No site do projeto ele conta: “No ano passado, de uma hora para outra eu ganhei dinheiro. Muito dinheiro. Muito mais dinheiro do que um dia vou precisar. Logicamente resolvi gastar uma boa parte numa viagem espacial e reservei um lugar na missão espacial ‘Virgin Galactic’. Eu sempre amei o espaço – todas as crianças amam. (…) Quatrocentos mil dólares parecia um preço que valia a pena. Eu queria ser o passageiro 421”.
Depois disso, conversando com amigos, percebeu o quanto estava sendo egoísta e cancelou a viagem. “Prometi a mim mesmo que faria algo grande com esse dinheiro. Algo que realmente fizesse a diferença. Queria encontrar uma maneira legal para dar essa grana – espalhá-la –, mas ao mesmo tempo queria ter algum tipo de afinidade com os beneficiados”.
“Não quero apenas dividir o dinheiro, mas também a responsabilidade que vem com ele. Vou tirar algumas fotos, fazer algumas questões e montar uma galeria dos sortudos e de suas histórias”, diz “X” no site.
Ele distribui o dinheiro em “pequenas partes” de mil dólares. “Mas dar mil dólares todos os dias é mais difícil do que parece. Acredite. Em alguns dias a oportunidade simplesmente não aparece e em outras ocasiões dou cinco ou seis partes num espaço de poucas horas. Estou sempre preocupado com a aproximação e com a resposta de quem é abordado. Devo chegar como um pregador ou como um louco? Durante muito tempo eu ficava nervoso na hora abordar estranhos, então treinei com amigos e familiares. As reações e os planos deles fizeram com que eu me sentisse humilde, excitado e entusiasmado para seguir em frente”.
Numa entrevista com “X”, a “Good Magazine” observou que maioria dos “premiados” foi abordada em bares e pergunta se há alguma lógica nisso. “Eu adoro beber. Além disso é onde eu encontro as pessoas. Lá elas estão mais abertas”.
Fica a dica, pessoal.

Visitem o site AQUI

O tema Rubric. Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.