O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2011/08/20

UMA PERGUNTA SEM RESPOSTA

Filed under: Cri-crítica — trezende @ 09:23

“Onde Está a Felicidade?”, pergunta-se Bruna Lombardi em seu terceiro trabalho para o cinema ao lado do marido. Escrito por Bruna e dirigido por ele, o boto – digo Carlos Alberto Riccelli – o filme é um dos favoritos do ano para o “Framboesa de Ouro” deste blog.
Após colocar em dúvida a fidelidade do marido, uma chef de cozinha e apresentadora de um programa de receitas afrodisíacas resolve fazer uma peregrinação ao caminho de Santiago de Compostela.
O início é animador. Dinâmico, leve e com um visual interessantíssimo, colorido e kistch como uma obra de Almodóvar – coincidência ser uma coprodução Brasil-Espanha? Tudo nos trinques. A abertura da atração televisiva da protagonista, por exemplo, é uma animação à la “Jeannie é um Gênio”.
Passados os dez minutos iniciais, entra em cena nosso lado peregrino para alcançarmos o final. O filme se revela uma bobagem caricata num roteiro que não vai até o km 02 – tudo camuflado por belas paisagens.
“Onde Está a Felicidade?” conta com o patrocínio do governo da Espanha e a participação de vários atores espanhóis.
Daí surge a pergunta-Tostines: Bruna já escreveu uma história que se desenrola no Caminho de Santiago de Compostela de olho na dinheirinha do governo espanhol ou foi justamente por promover o Caminho que as portas do governo daquele país se abriram?
Para disfarçar uma possível intenção caça-níqueis, no final surge o Piauí (!) – mais especificamente o Parque Nacional da Serra da Capivara.
O filme tem uma série de problemas. Além de péssimas interpretações, “Onde Está a Felicidade?” parece deslocado no tempo e no espaço. Impossível identificar em que ano se passa a história. Até um porco aparece lá pelo meio.
Uma coisa é a atuação exagerada, passional, almodovariana. Outra, bem diferente, é a má atuação. Bruna Lombardi não tem nenhuma veia humorística (nem as que insistem em saltar de seu pescoço). E outra: Bruna já passou da idade de portar juba de leoa. Está na hora de voltar a ser Diadorim.
Bruna não está sozinha. O outro protagonista, Marcelo Airoldi, perdeu a graça já na maternidade.
Correndo por fora, Bruno Garcia e a espanhola Marta Larralde – justamente de quem se esperaria uma interpretação mais estereotipada. Há ainda participações de Marcelo Adnet e Dani Calabresa.
“Onde Está a Felicidade?” consegue ser pior do que “Comer Rezar Amar”, com Julia Roberts, também na categoria “busca interior”.
O filme de Bruna e Riccelli foi eleito o melhor pelo público no Festival de Paulínia deste ano.
Daí que surge outra pergunta-Tostines: o povo tem mesmo um gosto duvidoso – vide Calypso e Luan Santana – ou gosta do feio porque é o que lhe é oferecido?
Com toda certeza no Festival de Paulínia existiam outras opções.

O tema Rubric. Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.