O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2010/09/29

IMAGEM E AÇÃO

Filed under: A real do mundo real — trezende @ 09:16

Atenção solteiras desesperadas por um marido: hora de arrumar as malas rumo à Tailândia.
Segundo uma reportagem do “The New York Times”, a onda de americanos e europeus que se encaminham para aquele país em busca da alma-gêmea é a tendência.
No entanto, em vez de levá-las para os Estados Unidos, a maioria deles tem preferido se mudar para lá – mais especificamente para a região nordeste, numa das partes mais pobres do país, Isaan.
Atualmente, cerca de 11 mil maridos importados vivem na área. Entre os lugares que frequentam está a “Rua do Genro Estrangeiro”.
Além do baixo custo de vida, os homens que optaram por esse estilo de vida se justificam com o argumento de que as tailandesas são como as mulheres americanas de 50 anos atrás.
As residências de estrangeiros são facilmente identificadas no meio da paisagem pobre. “Há vilas em Isaan que estão tomadas por casas compradas por americanos para suas esposas”, diz Phil Nicks, autor de “Love Entrepreneurs: Cross-Culture Relationship Deals in Thailand” (“Empreendedores do Amor: O Relacionamento Transcultural na Tailândia”).
Durante a Guerra do Vietnã os casais se conheciam em Udon Thani – que servia de base americana – e geralmente os homens levavam as tailandesas com eles.
Agora a presença de americanos e europeus voltou a crescer. “No nordeste, onde isso é mais forte, milhares de mulheres solteiras estão à procura de um namorado ou marido estrangeiro. E algumas delas são bem agressivas nessa perseguição”, conta Phil Nicks.
Enquanto os homens – a maior parte aposentada e com um histórico amoroso pouco feliz – buscam conexão emocional, as mulheres são motivadas por razões econômicas. Só querem ascender socialmente.
A diferença de idade entre os noivos não é problema, mas o mesmo não se pode dizer da linguagem: grande parte dos estrangeiros não sabe falar tailandês.
Além disso, os homens enfrentam um outro drama: quando se casam com uma tailandesa, precisam sustentar toda a família. O resultado é que esse choque de expectativas faz com que mais da metade dos casamentos termine em divórcio.
E aí, quem topa viver de mímica na Tailândia?

O tema Rubric. Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.