O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2009/08/29

COMENDO COM O INIMIGO

Filed under: A real do mundo real — trezende @ 10:15

paranoidbreakfast

bacteriaUm estudo internacional realizado pelo Conselho de Higiene no fim de julho, no Cairo, chegou à conclusão de que a cozinha é o lugar preferido pelas bactérias numa casa. O pano de prato é o maior vilão, com 86% de reprovação.
A pesquisa foi realizada em nove países: Egito, Arábia Saudita, Austrália, Alemanha, Índia, Malásia, África do Sul, Inglaterra e Estados Unidos.
Quando questionados, a maioria dos entrevistados imaginava que o item mais contaminado de seus lares fosse a descarga do banheiro, mas apenas 15% não passou no teste. De fato, as superficies da cozinha apresentaram duas vezes mais bactérias do que os vasos sanitários.
Nos Estados Unidos, 70% das esponjas de lavar louça analisadas falharam nos testes de higiene por apresentarem altos níveis de bactérias provenientes de fezes ou que podem causar infecções de pele.
A torneira da pia também é um criadouro de germes. Ao lidar com carne crua, por exemplo, a dona-de-casa lava a mão, mas não percebe que tocou na torneira para abri-la e se esquece também de desinfetá-la.
O terceiro lugar mais sujo da casa é o boxe do banheiro, que contém cem vezes mais bactérias do que o lixo. Depois vêm o pratinho do animal de estimação, o teclado do microondas, o controle remoto da TV, os interruptores de luz e a mesinha de trocar fralda do bebê.
Os controles remotos apresentam muitos germes porque além de roerem unha, muitas pessoas fazem banquetes em frente à TV e nunca lavam a mão. Ainda de acordo com o estudo, os interruptores do banheiro têm tantas bactérias quanto o lixo.
O conselho dos pesquisadores é que as esponjas de lavar louça sejam colocadas na máquina de lavar regularmente. Os panos de prato devem ser lavados no ciclo quente da máquina de lavar. Já o boxe do banheiro e as privadas devem ser desinfetados duas vezes por semana.
Além disso, eles frisam que apenas lavar as mãos não é eficaz nem no combate à gripe suína.

O tema Rubric. Blog no WordPress.com.