O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2009/05/22

O MUSEU DO IPIRANGA CONTEMPORÂNEO

Filed under: Mentes brilhantes — trezende @ 09:17

laundry

moneyCom tanta falcatrua por aí teríamos material de sobra para inaugurarmos um museu da corrupção. O acervo seria farto: além de salas exclusivas para a exposição de objetos como cuecas com porta-dólares e maletas de escuta telefônica, contaríamos com uma sala equipada com fones de ouvido que trariam horas e horas de gravação feitas com grampos telefônicos.
Para enfeitar os corredores, uma galeria com as fotos de todos os personagens envolvidos – do caseiro ao presidente da República. Tudo aromatizado com essência de laranja.
Meu sonho ainda está no papel, mas pelo menos virtualmente já temos o que comemorar. O jornal paulistano “Diário do Comércio” colocou no ar o “Museu da Corrupção Online”.
O projeto remete ao Louvre – uma imponente pirâmide de vidro – e pretende “ser um espaço de exibição e reflexão sobre os escândalos que marcaram a história do país”.
Por enquanto, estão no ar os 15 episódios mais marcantes dos últimos tempos, como o escândalo do Mensalão, o caso do juiz Lalau, da Lunus, das Sanguessugas e as operações Anaconda e Satiagraha. Os demais – desde o início da década de 70 – constam de uma relação chamada de “Cronologia dos Escândalos”.
Na seção “Arquitetura da Corrupção”, exemplos de construções sob suspeita, como o castelo de Edmar Moreira em São João Nepomuceno (MG) e o Estádio João Havelange – construído para o Panamericano de 2007, há rumores de que tenha sido superfaturado.
Se mesmo com tanto assunto capaz de revirar o estômago bater uma fominha no visitante, a dica é a pizzaria da Zia Ângela, com oito sabores de pizza. No local ainda é possível assistir novamente à famosa dança protagonizada por Ângela Guadagnin.
Assim como nos museus reais, o tour termina na lojinha. Dentre os souvenires, é possível escolher entre cuecas, algemas, camisa com colarinho branco (tecido superfaturado) e até uma máquina de lavar (dinheiro) com capacidade para 4 quilos de dólares.
Visitem o museu AQUI

O tema Rubric. Blog no WordPress.com.