O Mundo Gira, A Lusitana Roda…

2009/02/15

COPA CANNABIS

Arquivado em: A real do mundo real — trezende @ 10:36

marijuana

globoocular2Para promover o DVD do filme “The Wackness” no Reino Unido a “Revolver Entertainment” está com uma super-promoção. Quem encontrar o bilhete premiado entre os primeiros mil DVDs colocados à venda leva para casa um saco de maconha e uma viagem com acompanhante para Amsterdã. Michael Phelps já foi às compras.
Tal promoção faria sucesso no Brasil, onde é cada vez maior o número de usuários de maconha. Só não vê quem não quer.
Praticamente todos os dias, com o trânsito parado, é possível observar que nem o congestionamento é capaz de estressar alguns paulistanos. Parecem gostar do engarrafamento, assim podem fumar seus baseados em paz.
Já passou da hora de pararmos com a hipocrisia e começarmos a faturar com isso. Poder não pode – todo mundo sabe. Mas dá-se um jeito – todo mundo também sabe. Que a droga passe a ser vendida em farmácias e supermercados. Tiraríamos 50% do lucro dos traficantes.
Até os camelôs cariocas sabem disso. O bong de Michael Phelps já pode ser encontrado nas banquinhas do Rio de Janeiro. Os ambulantes estão vendendo cachimbos de vidro similares ao que o homem-peixe usava quando morreu pela boca.
Phelps pode ser o maior recordista olímpico de todos os tempos, mas é um tremendo vacilão. Desde que sua foto foi publicada num tablóide inglês, perdeu alguns contratos publicitários e foi suspenso pela Federação de Natação norte-americana por três meses.
É de se lamentar o péssimo exemplo dado aos fãs – a maioria crianças e adolescentes que o encaram como Super-Homem. No entanto, se Phelps quer bongar o problema diz respeito a ele e a seu pulmão. É a prática do autoboicote.
Por muito pouco o nadador não viu a fama conquistada no Cubo D’Água ir pelo ralo por causa de um tubo d’água. E outra: após o episódio fica mais simples compreender por que Phelps tem uma dieta de 12 mil calorias diárias. Larica!
Fernando Henrique Cardoso também entrou na discussão. Esta semana defendeu a descriminação da posse de maconha para uso pessoal na 3ª Reunião da Comissão Latino-Americana sobre Drogas e Democracia, no Rio de Janeiro.
Maria Alice Vergueiro – que ficou famosa não pelo seu trabalho como atriz, mas após o vídeo “Tapa na Pantera” – já se animou. Quer convidar FHC para visitar a horta que ela tem em casa.
A verdade é que a atriz pode instituir o chá das cinco. Além de FHC, convidaria Phelps. Juntos, assistiriam ao DVD do filme “The Wackness”. O único problema é que teriam de tirar no “dois ou um” quem a acompanharia a Amsterdã.

O tema Rubric Blog no WordPress.com.